Uma (boa) oportunidade perdida

0
6

Quando soube que parte do Rio Alva tinha sido eleita uma das candidatas às 7 maravilhas de Portugal logo me apressei a procurar alguma referência a Penacova. Entrei no site do concurso e descobri as candidaturas da Serra da Atalhada e da Aveleira, sinal de que houve interesse em apresentar, pelo menos, duas das nossas muitas maravilhas.



Tal como o Óscar Trindade, também eu sou da opinião que, para além das Serras da Atalhada e Aveleira, outras Maravilhas existem no nosso concelho dignas de serem candidatas a fazerem parte das 7 de Portugal. O Óscar referiu, e muito bem, a magnífica paisagem que se avista o Penedo do Castro. O Vale do Mondego, desde a “sua” Livraria até um pouco abaixo da Rebordosa é, sem dúvida, um exemplo máximo de criatividade com que a natureza inocentemente nos presenteou. No seu todo, forma um riquíssimo conjunto de que fazem parte a Livraria do Mondego, o Bico da Lapa, o promontório onde se encontra o Mirante Emídio da Silva, o Reconquinho e todo aquele vale até para lá da Rebordosa. Visto do Penedo do Castro é, sem sombra de dúvida, uma maravilha única que qualquer um que o visita, dificílmente esquecerá. Para além desse extraordinário exemplo outros haverá dignos de serem apreciados e que a Natureza tão bem nos soube dar. Recordo-me, por exemplo, de um outro vale, bem próximo de nós, que igualmente seria digno de figurar como candidato a uma das 7 Maravilhas de Portugal. Quem, estando a Serras de Gavinhos, se virar para o Casal de Sto. Amaro, fica de fronte para um dos mais belos vales existentes no concelho de Penacova. Outros haverá que, como bem diz o Óscar, poderiam ter honras de candidato, não fosse a intervenção quase sempre destruidora do homem. Aqueles que ainda vão conseguindo escapar incólumes, deverão ser preservados e uma das formas encontradas para o conseguir, é através de concursos que procuram torná-los numa espécie de santuários da natureza onde qualquer intervenção do homem seja bastante ponderada até efectivamente acontecer.


Nunca é demais apelar ao bom senso de todos, quando o assunto é a preservação do património, seja ele natural ou não, até porque vivemos num concelho onde, até há bem pouco tempo, não havia sequer a preocupação de limpar o mato que os escondia.


Voltando ao “post” do Óscar, considero que foi oportuno e que até poderá contribuir para acrescentar àquelas maravilhas outras que existam no nosso concelho dignas de, ao menos, serem mostradas, já para não dizer escolhidas para candidatas, e que até aqui não tinham sido divulgadas. Por isso, e estando convicto que elas existem, lanço daqui o convite a quem queira divulgar as que conhece e que considera elegíveis, a fim de, quem sabe, as apresentar como potenciais vencedoras da próxima edição das “7 Maravilhas Naturais Portugal”, porque para esta o prazo acabou no passado dia 7.


Só para terminar, não poderia deixar de referir a forma como eu, e se calhar todos vós, tivemos conhecimento das candidatas escolhidas por e para Penacova. Se calhar, a participação de um número mais alargado de munícipes na escolha das Maravilhas a apresentar, não prejudicava nem a qualidade da iniciativa, nem a qualidade das escolhas que, como bem sabemos, não rivalizam, nem de longe nem de perto, com o “Vale do Mondego”.

Pedro Viseu