OPINIÃO – O I Encontro

1
5
A noite foi, como não poderia deixar de ser, memorável. O I Encontro de Bloguistas, que como sabem, se realizou em São Paio de Mondego, reuniu 13 bloguistas que se deliciaram com o manjar preparado pelo António Catela, brilhantemente coadjuvado pela esposa Fernanda, pela filha Carla e pelo Cordeiro e a Susana, a quem especialmente agradeço, em nome de todos os participantes, pela ternura e hospitalidade com que nos receberam, fazendo-nos sentir literalmente em casa.

A presença dos responsáveis pelos blogues da Moura Morta e de São Martinho à Conversa, enriqueceram em muito o Encontro. Cada um fez questão de trazer os produtos mais representativos das suas localidades. O buxo, a broa, a chouriça, o mel e o queijo, fizeram as delícias de todos nós e, atrevo-me a dizer, que foram as melhores entradas que eu alguma vez comi, não por serem diferentes, mas pela forma espontânea com que nos foram apresentadas, selando assim, mais do que um simples apreço, uma forte amizade e uma grande vontade de um mutuo entendimento para a realizações futuras, ou não fossemos todos nós, acérrimos defensores das terras onde vivemos, da sua história, do seu património e das suas potencialidades, sempre na esperança de que sejam bem utilizadas, em benefício das suas gentes.

Jantámos um belo arroz de cabrito, num ambiente bastante acolhedor onde não faltou a boa disposição, quase sempre a cargo do Paulo Duarte, e também a discussão à volta do fenómeno da blogosfera, das suas potencialidades como importantíssimo meio na divulgação do pulsar das gentes do concelho, normalmente influenciadas pelos sucessos ou insucessos das realidades vividas, quase sempre condicionadas pela atitude de quem governa, as quais, directa ou indirectamente acabam por se reflectir na opinião reproduzida por cada um dos colaboradores nos espaços a que têm acesso.

Este primeiro encontro foi assim marcado pela boa disposição, própria de um momento de confraternização, e estou em crer que constituiu um importante passo na afirmação da blogosfera como elemento interventor na sociedade.

Da minha parte, sinceramente agradeço toda a disponibilidade desde logo manifestada por todos os presentes, fazendo votos para que, da próxima vez, sejam em maior número, o que em certa medida só será possível, se for ultrapassada postura anónima com que alguns ainda, timidamente, se apresentam na blogosfera.





 

1 COMENTÁRIO