GASTRONOMIA – Turismo do Centro lança Rota Nacional da Lampreia

0
4

 

Penacova, Montemor-o-Velho, Murtosa e Sever do Vouga uniram-se, com o patrocínio do Turismo do Centro, para realizarem o Festival da Lampreia, um certame que pretende dar escala aos eventos locais, potenciando o sector do turismo e da restauração.

Assim, dando cumprimento a esta filosofia, as realizações locais, que eram levadas a cabo de forma autónoma, cumprem um calendário que permite ao visitante estar “ocupado”, por assim dizer, desde 25 de Fevereiro a 10 de Abril.

A apresentação do festival decorreu ontem em Ribeira de Pardelhas, no concelho da Murtosa, onde o presidente da entidade de Turismo do Centro disse que se trata de «acrescentar mais valor a iniciativas que isoladas geram riqueza, mas em conjunto poderão gerar ainda mais».

Pedro Machado explicou que, com a adesão de cerca de 50 restaurantes, «conseguimos uma calendarização que permite aos visitantes degustarem a lampreia desde o próximo dia 25, em Penacova, até 10 de Abril, em Montemor-o-Velho». A ajudar à captação de turistas, o Turismo do Centro vai sortear várias estadias de fim-de-semana em unidades hoteleiras que patrocinam o festival, nomeadamente o Eurosol (Estarreja), Moliceiro (Aveiro), Vila Galé (Coimbra), Mercure (Figueira da Foz), Mira Villas (Mira) e Marialva Park Hotel (Cantanhede).

O Festival da Lampreia, este ano sem a participação do concelho da Figueira da Foz, junta as iniciativas que já vinham sendo dinamizadas pelas autarquias de Penacova, Montemor-o-Velho, Sever do Vouga e Murtosa, que acrescenta, no dia 9 de Abril, a IV Festa do Sável e da Lampreia.

O presidente da Câmara Municipal de Penacova, município onde se inicia o festival, de 25 a 27 de deste mês, destacou que se trata de um «projecto transversal» aos diferentes municípios, defendendo que se trata de uma forma de «turismo fácil», no sentido em que «quando há boa gastronomia, todos nós fazermos uns quilómetros para ir comer».

Humberto Oliveira explicou que o evento, em Penacova, «vai decorrer nos moldes habituais», em 12 restaurantes do concelho, sendo reeditada a iniciativa “Festival Solidário” que, desta feita, vai contribuir para o projecto do Centro Ocupacional da APPACDMN de Figueira de Lorvão.

Simultaneamente, no sábado, dia 26, tem lugar o VIII Capítulo da Confraria da Lampreia de Penacova, que o autarca considera ser «o nosso parceiro privilegiado».

Humberto Oliveira sustenta, também, que, «em termos regionais, a lampreia está consolidada», defendendo que «temos de alargar horizontes».
Rota Nacional da Lampreia
Nem de propósito, Pedro Machado anunciou estar em marcha a criação de uma Rota Nacional da Lampreia, tendo como parceiros as entidades de turismo do Porto e Norte de Portugal e de Lisboa e Vale do Tejo.

A ideia é «criar as condições para que assuma uma dimensão nacional», referiu, sustentando ainda que o passo seguinte será a internacionalização, nomeadamente para Espanha.

Exemplo deste esforço é a ligação conseguida com a província espanhola de Castilla y Leon no âmbito da enogastronomia, representando um mercado potencial de cinco milhões de consumidores.
Pedro Machado frisou que se trata de uma ampla região, desde Irun, no País Basco, à Costa Nova, em Ílhavo, onde pode ser criada «uma cadeia de valor», defendendo também que «a nossa acção não passa apenas pela promoção, mas também pela captação de riqueza», razão pela qual aludiu à participação na Bolsa de Turismo de Lisboa, que se realiza de 23 a 27 de Fevereiro, onde, pela primeira vez, o Turismo do Centro proporciona a presença a 10 empresas, com as respectivas mesas de negócio.