Alerta Urgente

3
2
Ainda não está confirmado se é FRAUDE, no entanto pede-se a maior das Prudências aos Pais, Encarregados de Educação e Familiares do Concelho de Penacova. Passem palavra pelo bem das Crianças.
Andam dois homens, supostamente de uma empresa filiada em Montesinho, com sede em Coimbra,  a bater ás portas dos Encarregados de Educação, com uma listagem dos alunos do Agrupamento de Penacova…
Trazem impressos que já são fotocópias de cópias – talvez falsificados! – e os dados todos das crianças.
Sabem onde moram, onde encontrá-las, o nome, em que ano andam…
Andam a angariar inscrições para um “CURSO DE INFORMÁTICA” que vai haver em Penacova, para Crianças e que custa cerca de €500. Querem que sejam os Pais a levá-las e querem uma caução IMEDIATA de €50 sem recibo. Não trazem identificação e aparecem à noite.
Não dão hipótese aos Pais de pensar sobre o assunto, e “atropelam-se nas palavras”, pois chegaram a dizer que eram de Montesinho, de Coimbra. Primeiro disseram que tinham feito o curso há seis anos, posteriormente já era há um.
O que eles dizem não bate certo, mas não dão ponto sem nó!
Venho alertar para esta situação, pois é muito grave tratando-se especialmente de dados de Crianças.
Tenho conhecimento de que andaram no Carvalhal de Mansôres, povoação onde só até agora as pessoas se queixaram desta “caso estranho”.
Estejam atentos, por favor e em qualquer suspeita alertam as autoridades, sem entrar em pânico.
Sónia Baptista

3 COMENTÁRIOS

  1. na sequência das diligências efectuadas hoje à tarde nada aponta para para que estas suposições se apliquem à empresa que nos contactou em S. Pedro de Alva. A informação obtida junto do presidente da Junta de freguesia e da sede da empresa convergem com a do comercial que nos visitou.
    José Mendes

  2. Caríssimo Paulo, apresentei o texto como um alerta, não como uma acusação. As pessoas envolvidas não obtiveram identificação alguma das "partes em causa", como o senhor indica. Portanto, não havendo apresentações das Entidades, dos Representantes e quando existe pagamentos sem recibo, o povo desconfia… Apenas me coube informar, baseando-me em factos de queixosos que viram os dados dos seus filhos serem fornecidos sem autorização.