Se está, é porque já existe!

0
2
Em Setembro de 2009, escrevi neste espaço, um texto a propósito da não inclusão da “Praia do Reconquinho” no Guia de Praias Fluviais publicado pelo Turismo Centro de Portugal. Na altura, achava estranho que o executivo camarário não encetasse esforços no sentido de ver a sua maior praia fluvial incluída naquele roteiro, tal era a necessidade de promover turisticamente o concelho de Penacova, ou não fosse aquela brochura um documento indispensável para qualquer turista que pretendesse visitar a zona centro e refrescar-se nas águas dos seus rios e ribeiros. As reações ao texto foram diversas e, como se poderá imaginar, a maioria não era muito abonatória da actuação do município na área do turismo, e em concreto naquela praia fluvial, a qual se resumia a um tímido e provisório espalhar de areia por cima dos calhaus nela existentes, e à construção, também ela tímida e provisória, da ponte de madeira pedonal.
Com a mudança (democrática) do executivo camarário, fiquei na expectativa de que, pelo menos, a “Praia do Reconquinho”, fosse encarada como uma prioridade para a política turística do município e, por essa via, também ela passasse a constar daquele roteiro de praias. No primeiro ano de mandato, o executivo em funções preocupou-se em intervir ao nível do estacionamento e das acessibilidades, não descurando, obviamente, as condições de utilização da praia, instalando passadeiras de madeira e algumas infra-estruturas de apoio aos utilizadores. Mais do que isso, não seria exigível, até porque, apesar da vontade manifestada, não havia decorrido assim tanto tempo desde que assumiu funções.
No passado dia 21 de Junho, em Ilhavo, Pedro Machado apresentou o Guia de Praias Fluviais e Oceânicas para o ano de 2011 e, ao folheá-lo, foi com orgulho que verifiquei que a “nossa” Praia do Reconquinho, nele se encontrava, sendo assim finalmente reconhecida como uma praia com condições suficientes para fazer parte de tão importante referência da nossa região e do nosso pais.
Com este grande passo espero, muito sinceramente, que a praia da minha meninice, se mantenha por muitos anos com condições dignas para que qualquer um possa nela passar algum tempo das suas férias. Atrás dessa mais-valia outras concerteza virão, apesar de todos terem a consciência de que muito ainda há para fazer. Contudo, o importante é que, apesar das vozes dos eternamente insatisfeitos, se está finalmente a trilhar o caminho do reconhecimento turístico, com qualidade, do concelho de Penacova.