Alipio Padilha – O Jogo, de 21 a 31 de Julho no Teatro da Trindade

0
3

Alípio Padilha apresenta no espaço Round the Corner um conjunto de retratos de indivíduos que foram marcantes no seu percurso e que este reconhece como relevantes na sua pesquisa enquanto fotógrafo. Denotando maior cuidado documental e menor preocupação com a encenação da pose, os retratos adquirem no projecto expositivo uma maior pluralidade de pontos de vista, por motivo da apresentação dinâmica escolhida – conseguida pelo recurso a caixas com características que permitem a multiplicação da imagem original – o que resulta numa interacção entre o espectador e a imagem, desenvolvendo-se então uma espécie de jogo. Este jogo procura reproduzir dois encontros: o encontro entre o fotógrafo e o retratado e aquele que acontece entre o espectador e a personagem, à semelhança do que ocorre no teatro, a via de trabalho mais explorada pelo artista até à data.
Para além dos retratos, é também apresentado um auto-retrato do artista, aludindo ao conceito de que todo o retrato é afinal um auto-retrato, porque ainda que os diversos sujeitos sejam outros diferentes do autor, o fotógrafo funciona sempre como um filtro e como tal, cada retrato é sempre uma versão de um indivíduo, o que significa que, não sendo o fotógrafo o objecto dos restantes retratos, ele está também presente em cada um deles, ou, como preconizou Roland Barthes, cada retrato é afinal “ (…) uma fotografia que assume uma relação de amor com alguém. Que só tem toda a sua força se tiver havido um laço de amor, mesmo virtual, com a pessoa representada (…)”.
Poder-se-ia assim considerar este conjunto de retratos como um retrato do artista em que este propositadamente se denuncia e expõe. 

APT