Manifestação contra a extinção das freguesias

0
3
Muitas das FREGUESIAS têm morte anunciada!
Enquanto vivas, devem lutar contra essa sentença!
A morte não pode ser o prémio de um trabalho
inigualável, em tantos séculos de história!
E, entre todas as FREGUESIAS, deve existir
SOLIDARIEDADE!
O ENCONTRO NACIONAL DE
FREGUESIAS que decorreu em Lisboa, no passado dia 10 de março, aprovou a
realização de uma MANIFESTAÇÃO, a levar a efeito em Lisboa, no dia 31 de março.
Pretende-se que seja uma MANIFESTAÇÃO de cariz
cultural, etnográfica, demonstrativa das raízes, de força e de afirmação das
potencialidades das Freguesias. Para tal, cada Freguesia, através dos seus
autarcas, com os seus estandartes e Bandeiras, deverá mobilizar todos os
Grupos, Associações e forças vivas da sua comunidade para esta MANIFESTAÇÃO,
exibindo-se durante o percurso.
A ANAFRE
espera que seja uma MANIFESTAÇÃO exemplar, representativa e elevada.
Onde o Povo se reveja na mostra das suas
tradições.
Onde as Freguesias se afirmem, pela sua
capacidade mobilizadora na defesa dos genuínos interesses das populações.
Todo o Autarca responsável terá a
consciência de que é tempo de se fazer ouvir!
Todo o Autarca consciente sentirá que a
presença de um é a força de todos!
Não há tempo a perder nem força a desperdiçar.
A MANIFESTAÇÃO é decisão certa, congrega a
vontade de larguíssima maioria e já começou a sua caminhada.
A forma como decorrer e se desenvolver construirá
a imagem das FREGUESIAS e dos seus AUTARCAS.
Será prova real de força, civismo, união,
capacidade de iniciativa e de organização.
Por tudo isso, unidos e legitimados, ORGANIZEMO-NOS!
Conscientes e determinados, PARTICIPEMOS!
INFORMAÇÕES ÚTEIS PARA UMA BOA
ORGANIZAÇÃO DA MANIFESTAÇÃO
1 – A MANIFESTAÇÃO acontecerá no dia 31
de março, com início às 14H30.
2 – Decorrerá entre o Marquês de Pombal e
o Rossio, em Lisboa, descendo pela Avenida da Liberdade.
3 – A concentração deve iniciar-se por volta das
13H30. À chegada, os autocarros dirigem-se à zona do Parque Eduardo VII/Marquês
de Pombal, onde deixarão os participantes para a Manifestação, de acordo com as
instruções da PSP.
4 – Os participantes, uma vez chegados, serão
orientados para o lugar a ocupar, de acordo com os Distritos. Os Distritos a
Norte de Coimbra e Castelo Branco, inclusive, iniciam a Manifestação do lado da
Av. Fontes Pereira de Melo. Os Distritos a Sul e Regiões Autónomas iniciam do
lado da Rua Joaquim António de Aguiar.
5 – Na marcação das posições ou durante o
desfile, devem ser respeitadas as ordens dos elementos da organização que se
apresentarão devidamente identificados.
6 – A Manifestação termina no Rossio onde será
instalado um palco e terá lugar uma intervenção do Presidente do Conselho
Diretivo da ANAFRE.
7 – A tomada dos autocarros, para regresso, será
feita junto ao Rio Tejo, com indicação e orientação da PSP.
8 – Para uma melhor organização da Manifestação
solicita-se a cada Freguesia que comunique à sua Delegação Distrital/Regional
da ANAFRE o número de autocarros que
fará deslocar para a Manifestação, se possível, até ao dia 24 de março,
bem como o nome dos grupos participantes.
9 – Todos os autocarros, por razões logísticas,
devem vir identificados com 2 cartazes
Se as Freguesias ouvirem a voz que as
chama e congrega; expressarem o sentimento e a vontade dominantes;
responderem condignamente contra o futuro que lhes querem traçar, desta
MANIFESTAÇÃO se colherão os frutos!

PARA MELHOR ORGANIZAÇÃO DEVEM AS JUNTAS DE FREGUESIA CONTACTAR A DELEGAÇÃO DISTRITAL/REGIONAL DO SEU DISTRITO/REGIÃO AUTÓNOMA OU
ANAFRE: Tel.: 218 438 390 – E-mail: anafre@anafre.pt