PATRMÓNIO – Neto de ex-barqueiro deu vida à nova Barca Serrana

0
2
Paulo Rodrigues foi o autor da réplica do meio de transporte
de mercadorias e pessoas de outrora que Penacova devolveu ontem ao Mondego,
agora para fins turísticos.

O orgulho de ser a única pessoa habilitada para construir
uma fiel réplica da Barca Serrana, que outrora transportava pessoas e bens no
rio Mondego, era bem visível no rosto de Paulo Rodrigues, o autor da embarcação
que o município de Penacova devolveu ontem ao Mondego, embora, agora, com fins
turísticos.
Ricardo Busano – Diário de Coimbra
Neto de ex-barqueiro, Paulo Rodrigues, natural do concelho
de Penacova, recorda a época em que junto às margens do rio via os homens
construírem as barcas da altura. Desde cedo se interessou pelo ofício, ao ponto
de retirar várias informações e de aprender a construir a embarcação pelos seus
próprios meios. Esta foi a terceira que colocou na água.
«Ao desafio que nos foi colocado era impossível dizer não.
Foi um trabalho feito com gosto e que espero que preserve as tradições de
Penacova», começou por dizer o autor da Barca Serrana.
Paulo Rodrigues, com o seu pai ao lado, recordou ainda a
época em que o avô fazia as viagens ao leme da embarcação, familiaridade que
motivou ainda «maior brio no trabalho executado».
«A minha equipa teve a ambição de fazer uma barca digna que
recriasse as tradições da terra», disse, explicando que a «primeira tábua é a
principal, porque é de onde se faz o desenho da barca».
«É um trabalho minucioso que vai desde a escolha e corte das
árvores até aos acabamentos finais. Num total são três semanas a laborar 10
horas por dia», finalizou.
Várias actividades programadas



Este projecto, uma parceria entre a Câmara de Penacova e
ADELO,
está englobado no programa europeu NEA 2, que visa o desenvolvimento
sustentável e coordenado do conjunto da fileira náutica nas regiões da faixa
atlântica (actividades, portos de recreio, indústria, co mércio e serviços),
através de um reforço de cooperação baseado em três eixos temáticos:
desenvolvimento económico, protecção do ambiente e coesão social.

A ambição da autarquia é criar uma dinâmica em torno da
Barca Serrana para promover a marca Penacova. «Queremos que seja ela própria,
pelo sim bolismo que encerra, o palco privilegiado de ma nifestações culturais
e etnográficas e de divulgação do concelho e das suas actividades», afirmou
Humberto Oliveira, presidente a autarquia.

Assim, a Barca Serrana será o cenário escolhido para
apresentar ao público as Festas do Município 2012, os Festivais Gastronómicos
do Concelho e a Feira do Mel e do Campo. Será igualmente utilizada e promovida
por ocasião da realização do Cam peonato da Europa de Pesca à Pluma, que terá
lugar entre 13 e 20 de Maio (organização conjunta dos municípios de Penacova,
Góis, Lousã, Arganil e Poiares), bem como do Campeonato do Mundo de Veteranos,
que decorrerá na Pista de Pesca entre 11 e 12 de Agosto.
No âmbito das actividades de promoção do património local, o
município organizará, em 2012, uma visita/encenação que re criará
etnograficamente uma viagem na Barca Serrana por ocasião da comemoração do Dia
Mundial do Turismo. 
Turismo do Centro quer barca na BTL 2013

A altura não poderia ser a mais propícia e aproveitando o
entusiasmo de ver novamente a Barca Serrana nas águas do Mondego, Pedro
Machado, líder da Turismo Centro Portugal (TCO), lançou o desafio a Penacova
para que a embarcação esteja presente na edição de 2013 da Bolsa de
Turismo de Lisboa (BTL).
«Este é um produto turístico genuíno e isso é que faz a
diferença, uma vez que demonstra que o turismo da região Centro assenta em
vários eixos», realçou Pedro Machado. O líder da TCP frisou ainda o facto de a
Associação de Desenvolvimento Local da Bairrada e Mondego (AD ELO) «financiar
muitos projectos turísticos na região».