Água na maioria das albufeiras abaixo da média dos últimos 20 anos

0
3

A água armazenada a 30 de Abril nas albufeiras do
país estava abaixo da média dos últimos 20 anos. As únicas excepções
eram as bacias hidrográficas do Ave, Mondego e Mira.

Das 57 albufeiras monitorizadas pelo Instituto Nacional da Água (Inag), a água armazenada era, em média, inferior ao
que acontecia de 1990/1991 a 2010/2011, à excepção das bacias do Ave,
Mondego e Mira. A bacia do Ave estava a 89,3% (face à média de 78,1%), o
Mondego estava a 91% (face à média de 87,9%) e o Mira a 85,4% (em
relação aos 82,4%).

A 30 de Abril, e comparativamente ao último
dia de Março, “verificou-se um aumento do volume armazenado em sete
bacias hidrográficas e uma descida em cinco”, segundo o Inag.

Além
disso, de todas as 57 albufeiras monitorizadas, 16 têm disponibilidades
hídricas superiores a 80% do volume total e cinco têm inferiores a 40%.

Em
Abril, Portugal continental registou uma precipitação de 66.8
milímetros (mm), ou seja, inferior à média de 74.7mm, de acordo com os
dados do Inag, obtidos em 42 estações de medição da precipitação. O
Algarve registou 33,4mm, o Sul 42,3mm, o Centro 87,3mm e o Norte 77,9mm.

Segundo
o mais recente balanço da situação de seca em Portugal continental,
feito pelo Instituto de Meteorologia a 18 de Abril, 42% do território
estava em seca severa e 57% em seca extrema. “A quantidade de
precipitação ocorrida neste período foi inferior ao valor normal de
1971-2000”, disse o instituto.

Por Helena Geraldes