No mês do Coração o INEM alerta: esteja atento aos sinais e sintomas do enfarte

0
1

O Enfarte Agudo do Miocárdio é uma emergência médica em que o tempo
conta verdadeiramente para que se possam salvar vidas. O desconhecimento
dos sinais e sintomas do Enfarte e a demora em pedir socorro continuam a
ser aspetos nos quais importa melhorar a informação aos cidadãos.

Dor
no meio do peito, descrita como um aperto, um peso ou opressão – por
vezes com irradiação ao braço esquerdo, costas e pescoço – podendo ser
acompanhada de suores, náuseas, vómitos, falta de ar e ansiedade. São
estes os sintomas mais comuns de um Enfarte Agudo do Miocárdio (EAM).

Perante
a presença destes sintomas deve ligar de imediato para o número europeu
de emergência – 112. Ora, apenas um terço dos doentes com EAM liga 112,
optando antes por esperar que os sintomas passem ou deslocando-se ao
Hospital pelos seus próprios meios.

Este é o resultado
de um estudo divulgado no final do ano 2011 pela Sociedade Portuguesa de
Cardiologia, entidade que coordena em Portugal o programa europeu
“Stent for Life”, que visa reduzir a mortalidade por EAM. No âmbito
deste programa foi realizado um estudo junto dos principais centros
hospitalares nacionais que realizam tratamento do EAM, através do qual
se constatou que apenas 29% dos doentes ligou 112.

Ligar 112 em caso de EAM é extremamente importante pelos seguintes motivos:
– o enfarte é uma verdadeira emergência médica, em que o tempo de atuação é fundamental para a sobrevivência das vítimas;

os Centros de Orientação de Doentes Urgentes (CODU) do INEM têm a
possibilidade de, com algumas perguntas simples, identificar os
sintomas, garantindo o envio dos meios de emergência adequados à
situação;
– os meios de emergência pré-hospitalar do INEM dispõem
de equipamento que regista e monitoriza a atividade do coração e que
permite diagnosticar o enfarte ainda antes da chegada ao hospital;

diagnosticado o EAM o INEM pode encaminhar o doente para o hospital
mais indicado para o seu tratamento, que nem sempre é o hospital mais
perto do local onde está o doente;
– o tratamento mais eficaz e
com maior sucesso é a angioplastia primária, que tem como objetivo
reabrir as artérias obstruídas e restaurar a circulação sanguínea no
coração. É fundamental que este procedimento seja efetuado o mais cedo
possível.

Algumas medidas simples que se podem implementar no dia-a-dia com excelentes resultados em termos de prevenção do EAM:

  • Atividade física regular: no mínimo andar a pé 30 minutos por dia;
  • Alimentação
    saudável: variada, com legumes, frutas, cereais completos, azeite e
    gorduras vegetais, peixe, carnes magras e com redução do sal;
  • Não fumar;
  • Vigilância:
    avaliação regular do peso, do perímetro abdominal, da tensão arterial;
    análises de colesterol e de glicemia (nas pessoas de maior risco).
    Consulta médica para controle dos valores elevados.

[fonte]