Bombeiros ameaçam paralisar transportes de doentes não urgentes

0
3

Coimbra, Lisboa, Porto e Faro vão ser palco de concentração de viaturas a 18 de Agosto 


As associações de bombeiros admitem
paralisar o transporte de doentes não urgentes se o Governo 
não alterar as novas regras do
serviço. O presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses, Jaime Soares, afirmou
à agência Lusa, durante o congresso extraordinário da Liga dos Bombeiros Portugueses,
que ontem se realizou nas Caldas da Rainha, que os 500 responsáveis por
corporações de bombeiros «aprovaram e agendaram para 18 de Agosto uma
concentração de viaturas no Porto, Coimbra, Lisboa e Faro», com o intuito de
protestar contra as novas regras do transporte de doentes não urgentes.
O responsável adiantou que, se os
bombeiros continuarem a não ser ouvidos pelo Governo, «vão paralisar totalmente
o transporte de doentes não urgentes, com excepção dos doentes de hemodiálise,
cancro e agudos».
Em causa está a nova lei, que introduziu
novas regras e que impede que o transporte seja feito apenas nas habituais
ambulâncias de transporte de doentes e passe a poder ser feito em viaturas ligeiras
de nove lugares «mais baratas, sem condições e qualidade e sem profissionais
qualificados».
Com a quebra previsível nas receitas
oriundas desse serviço, Jaime Soares alertou que o socorro 
em Portugal está comprometido e que
as associações de bombeiros podem abrir falência.
«Os bombeiros não conseguem pagar
mais de metade dos salários a quem trabalha a tempo inteiro nas corporações,
combustíveis e reparações de viaturas e, sem o transporte de doentes não urgentes,
o socorro fica absolutamente comprometido», explicou.
No congresso, os bombeiros decidiram
«reivindicar uma nova lei de financiamento destas associações, em que cada uma
receba por ano 10 mil euros».
Questionado sobre a presença de
tantos congressistas num fim-de-semana de grandes incêndios no país, Jaime
Soares esclareceu que os participantes foram «na sua maioria membros da
direcção 
das associações e alguns quadros de
comando».

[DC]