Balanço final MUN’Danças 2012

0
2

Domingo, dia 29 de Julho, foi o último dia
do festival, com alterações na programação por iniciativa da organização, a fim
de reduzir despesas e viabilizar festival.
Durante o dia Eva Azevedo e de
Paulo da Cavernas ensinaram aos participantes as danças tribais africanas,
Matias as danças europeias e a Mónica Savá finalizou com as danças italianas.
Pela noite, a animação não poderia ter sido maior:s Martina Quiere Bailar
abriram o palco e aqueceram a noite com o seu ritmo e sonoridade elegante, mas
foram os incríveis italianos Spakkabrianza quem brilharam alto, tocando duarnte
mais de três horas seguidas e até perto das quatro horas da madrugada. A noite
culminou com mais uma Jam proporcionando momentos de convívio e alegria que
ninguém irá esquecer.
Durantes os quatros
dias do MUN’Danças parte I, por toda a praia existiram caiaques gratuitos para
os portadores de pulseira do festival e um slide que ligava as duas margens do
rio e que fez disparar a adrenalina aos mais afoitos. Existiram ainda mais de
uma dezena de mercados, com destaque para o mercadinho solidário biológico.
Tasquinhas e restaurantes tradicionais e biológicos fizeram as delícias dos
participantes, da população e das pessoas que visitavam a praia.
Foi também notável
a transformação da praia fluvial num espaço com elevados critérios de
sustentabilidade e de vida saudável. Canecas de metal, pratos e copos
biodegradáveis, reduzido uso de plásticos, recolha selectiva de lixo, uso
generalizado de sabonetes e detergentes biológicos, secção de produtos evitando
transformados, tudo isso se confirmou, mostrando como se pode fazer um festival
com comportamentos de baixo consumo e com amizade pelo ambiente.
Fazendo balanço
apetece dizer que quem esteve nesta primeira edição do Festival de Danças no
Mondego gostou, mas que foi pena que não tivessem sido mais. Com pouco público,
apesar de um programa tão vasto e um cartaz tão rico. a segunda parte do
festival ficou irremediavelmente comprometida. O MUN’Danças está a nascer e
deixa algumas boas sementes para o futuro. Haver mais apoios públicos parece
imprescindível para garantir a sustentabilidade económica. Até 2013?

Para ver fotografias e ter uma melhor noção do espírito que se viveu pode visitar: https://www.facebook.com/MUNdancas/photos