“Rio Mondego, da Nascente à Foz” – Exposição para comemorar o Dia Nacional da Água

0
4
No âmbito das comemorações do Dia Nacional da
Água, a Águas do Mondego (AdM)
junta-se à Águas de Coimbra (AC) e ao diário As Beiras para inaugurar, no dia 1 de outubro, pelas 16h00, no espaço Museu da Água, a exposição
“Rio Mondego, da Nascente à Foz”,
uma compilação de fotografias
que faz uma viagem pelo Rio
Mondego
.

“Rio Mondego, da Nascente à Foz…” é uma
exposição que vai permitir dar a conhecer o rio Mondego da nascente até à foz,
através de uma foto reportagem. Um trabalho que pretende ainda destacar a

importância do recurso água, com particular incidência nos sistemas de gestão da água(trabalho desenvolvido em parceria entre a Águas do Mondego e
a Águas de Coimbra) e da qualidade do serviço que na região é prestado,
permitindo levar diariamente água a milhares de lares.
Esta exposição, que estará patente no Museu da Água até dia 4 de novembro, vai percorrer os concelhos que o Rio Mondego atravessa. A
Águas do Mondego, em parceria com as autarquias (datas e local a definir),
pretende levar, nos meses seguintes, esta viagem pelo “Rio Mondego, da Nascente
à Foz” a mais sete concelhos servidos pela empresa, nomeadamente
Condeixa-a-Nova, Mealhada, Lousã, Penela, Miranda do Corvo, Penacova e Vila
Nova de Poiares. Além da exposição, a AdM aproveitará para promover campanhas de sensibilização para
adultos e para os mais jovens sobre água e ambiente.
Além da inauguração desta exposição itinerante,
a AdM, aproveitando o Dia Nacional da Água, e durante o mês de outubro, vai
publicar, nos jornais regionais, a sua 
nova imagem
institucional
. Após sete anos de atividade,
pretende-se, com esta nova imagem refletir o trabalho feito pela empresa nos 12
municípios que serve. “Sempre
a pensar no seu futuro
” é o novo mote.
No projeto global da AdM estavam previstos investimentos
no montante de mais de 170 milhões de euros, dos quais 33 milhões de euros
financiados pela União Europeia, através do Fundo de Coesão. Neste momento,
mais de 77% dos objetivos a que nos propusemos estão cumpridos. É nas nossas
estações de tratamento de água (ETA da Boavista, ETA da Ronqueira e ETA de
Cancelas) que realizamos o tratamento adequado da água que fornecemos a 265 mil
habitantes, garantindo o abastecimento de água à população através de 133 km de condutas adutoras,
35 reservatórios e 19 estações elevatórias. A nível de saneamento de águas
residuais, já construímos 43 estações de tratamento de águas residuais (ETAR), 141 km
de emissários e 46
estações elevatórias, que servem 243
mi
habitantes equivalentes dos municípios servidos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui