CIM-Baixo Mondego ajuda empresários a “Construir Futuros”

0
2
Dez municípios da região Centro criam interlocutores que acompanham ideias de negócio

O presidente da Comunidade
Intermunicipal (CIM) do Baixo Mondego desafia o Governo a pôr «no terreno, o
mais depressa possível, o apoio financeiro prometido para projectos de economia
local», nomeadamente que lance o “Valorizar”, um programa de apoio ao empreendedorismo de base
local «que tarda em ser realidade».
«Se estes programas de
financiamento não funcionarem é uma batalha que vamos perder», garantiu Jorge
Bento, recordando, em tom crítico, que o Governo impediu os municípios de
apoiarem empresas – retirando-lhes «centenas de milhares de euros» – mas não
está a cumprir o seu papel. «Sem dinheiro não há negócios», afirmou.
O presidente da CIM-Baixo Mondego
falava ontem durante a apresentação do “Construir Futuros”, um projecto que pretende
«instalar no terreno interlocutores» que acompanhem empreendedores, desde a
ideia até à concretização do projecto empresarial, nos dez concelhos da
comunidade.
A instalação de gabinetes de Apoio
ao Empreendedor em cada uma das autarquias é uma das medidas, mas está também
previsto o apoio de entidades privadas «no acompanhamento do projecto de
investimento», explicou Jorge Bento, mostrando-se confiante que o Construir
Futuros se manterá para lá do tempo de financiamento
(dois anos). «A ideia é que fiquem estruturas capacitadas para continuar a apoiar
os empreendedores», reforçou o autarca.
Jorge Bento destacou ainda a
vertente da sensibilização em escolas secundárias e profissionais da área de
influência da CIM-Baixo Mondego para as questões do empreendedorismo como uma
das mais importantes deste projecto.
Apresentado a autarcas da CIM-Baixo
Mondego, dirigentes de associações empresariais e técnicos de gabinetes de apoio
ao empresário, para além de jornalistas, o Construir Futuros terá ainda um
concurso de empreendedorismo, lançado ontem que premeia a melhor ideia de
negócio em cada município. Os vencedores serão anunciados em Janeiro/Fevereiro
de 2013.
Na sessão foram ainda
apresentados dois negócios de sucesso na área de influência da CIM-Baixo Mondego (Coimbra e
Mortágua), tendo sido confirmada a importância do acompanhamento. Mais
informações estão disponíveis em www.baixomondego.pt. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui