O homem sonha

0
2

Ao longo deste último ano, tenho prestado mais atenção ao que
existe em Penacova e ao que poderia existir. Hoje durante uma conversa,
apercebi-me que Penacova não tem um Centro de Reabilitação/Fisioterapia, sendo
dos poucos concelhos onde este não existir. Mas poderia existir. Muito poderão achar que Vila Nova de Poiares é perto, que
Coimbra é perto, mas se pudessem ter este serviço no Nosso Concelho, não seria melhor?
Obrigatoriamente, esta unidade
teria que fazer acordos com os diversos sistemas de saúde (SNS, sendo este
obrigatório na minha opinião, ADSE e por aí fora).
Mas onde poderia ser feito tal
Centro que não existe? Aqui a “nossa” Santa Casa da Misericórdia teria uma
palavra a dizer na dinamização do Concelho e da Vila de Penacova, pois é proprietária
do edifício do antigo hospital. Haveria capacidade para reabilitar aquele
edifício de forma a torná-lo num centro de referência? Talvez. Mas,
pessoalmente, a demolição e construção de um novo edifício seria a melhor
opção.
Criando esta unidade com o
objectivo de se tornar numa referência, os nossos conterrâneos que necessitam
de tratamentos de Fisioterapia não teriam que se deslocar para outros Concelhos
e, quiçá, poderia começar a ocorrer exactamente opostos.
Mas para se ter uma unidade de
referência, seria necessário ter todo o tipo de tratamentos disponíveis, tal
como técnicos habilitados (que existem no Nosso Concelho). Inclusivamente,
deveria investir-se numa piscina e numa pista de marcha, serviço que nem todos
os centros de reabilitação têm. Esta pista de marcha é basicamente um corredor
transparente cheio de água para
doentes que têm dificuldade em se
mobilizar, mas que o conseguem fazer dentro de água.
De salientar que um novo
edifício teria uma construção que permitiria uma boa acessibilidade para
doentes com dificuldades motoras, o que é muito importante.

Desta forma, aquele
espaço que agora está “meio esquecido” lá na vila, ganharia uma nova dinâmica e
acabar-se-ia com o vandalismo que por lá se vê.

Caso se optasse pela construção de um novo edifício, poder-se-ia
considerar a reabilitação do Hotel. Como? Criando, num piso superior àquele que funcionaria como Centro de
Reabilitação, um spa com jacuzzi, sauna, banho turco e piscina interior
aquecida (estando estes incluídos no preço da estadia, bem como outro tipo de
tratamentos que, obviamente, seriam pagos à parte. O Spa estaria então separado, não havendo contacto entre os hóspedes e os
doentes, por uma questão de privacidade destes últimos. Seria necessário fazer uma
ligação do Hotel para o Spa do modo a que os hóspedes pudessem sair dos seus
quartos e não ter que passar pela rua para poderem usufruir do mesmo. Este piso
superior teria uma vista fantástica, pelo que se poderia optar por uma grande
superfície vidrada, em vez de paredes, de modo a desfrutar da magnífica vista
que proporcionaria enquanto se relaxava. Um outro ponto importante era que este
espaço estivesse disponível para o
público e não apenas para os hóspedes
do Hotel.
Agora, quais as implicações burocráticas dum projecto destes? Não sei. Há disponibilidade financeira
para tal projecto? Não faço ideia. Há VONTADE em avançar com este ou outro
projecto de forma a dinamizar o Concelho e reabilitar o Hotel? Também não sei.
Mas espero que haja alguém que tenha
resposta a estas perguntas e que esse alguém com o seu esforço, dedicação e
empenho consiga pôr um projecto destes a andar para acabar com a degradação
daquele pequeno canto da nossa vila.
E como já devem ter deduzido, em
último aspecto, isto levaria à criação de postos de emprego e a uma
maior visibilidade de Penacova, quer no turismo, quer na área da Saúde.

Mas reforço a ideia,
teria que ser um Centro de Reabilitação que se distinguisse, pela positiva, de
todos os existentes nas redondezas.

E como dizia
Fernando Pessoa: “Deus quer, o homem sonha, a obra nasce”.

Por Bráulio Gomes