Câmara de Penacova realojou sem abrigo

0
2
Vivia na rua há mais de cinco anos
e acaba de conquistar uma casa nova. Falamos de Cirilo Santos, um sem abrigo
que a autarquia de Penacova acaba de realojar. Nesse sentido, foi efectuado um
levantamento das instalações municipais e, depois de transferir os serviços –
GIP e Gabinete de Agricultura – que funcionavam no rés-do-chão do edifício da
Eirinha para o espaço das Piscinas Municipais, a autarquia procedeu a obras, de
forma a adaptar o espaço devoluto, adequando-o às exigências de alojamento de
Cirilo dos Santos. Em causa está um espaço que, de acordo com a autarquia, irá
servir, no futuro para alojar munícipes «que se encontrem em situação de
carência habitacional, dependentes e com falta de suporte familiar».
Cirilo tem, agora, sublinha a autarquia
de Penacova, «um espaço digno para viver, onde não faltam as condições
necessárias para se sentir bem». Mais, e uma vez que já tem uma idade avançada
e alguma dependência, a autarquia assegura, também, «apoio de retaguarda»,
através de instituições locais, «caso seja essa a sua vontade». Também o
serviço de acção social da Câmara está atento à situação e «disponível para
efectuar a articulação necessária para obtenção das respostas sociais de que
este munícipe careça», refere a autarquia.
As preocupações com este sem
abrigo não são novas. Com efeito, em finais de 2009, a Santa Casa da
Misericórdia, respondendo a um repto do presidente da autarquia e do então
pároco de Penacova, Rudolfo Leite, deu  prioridade
total ao caso de Cirilo, garantindo o seu acolhimento na instituição. De pouco
valeu, todavia, pois de acordo com a autarquia, «apenas ali permaneceu um mês,
tendo saído por sua vontade no final de Dezembro».
De regresso às ruas, o sem abrigo
voltou a ser motivo de preocupação, partilhada também pelos Bombeiros de
Penacova, que fizeram uma exposição à Câmara. «Ao longo de 2010 o serviço de
acção social da Câmara continuou a efectuar esforços no sentido de obter uma
resposta de alojamento», tentando encontrar uma casa para arrendamento, sem
êxito. Perante este “beco sem saída”, a autarquia procurou, “dentro de casa”,
uma resposta ajustada, que conseguiu. Cirilo dos Santos está desde sexta-feira
na sua nova casa.
[DC]