18 meses de prisão por disparar contra namorado da filha

0
0

ANTIGO combatente da guerra colonial que disparou tiros
de caçadeira sobre o namorado da filha menor, após ter surpreendido ambos,
desnudados, na cama, foi condenado, ontem, no Tribunal de 
Penacova, a ano e meio de prisão e a multa de 750 euros.
A pena ficará suspensa com a condição do arguido prosseguir tratamento
clínico para ultrapassar o seu “comportamento instável” e “excesso de consumo
de álcool”.
De acordo com a acusação do Ministério Público, José C., de 66
anos, residente no concelho de Vila Nova de Poiares, chegou a casa, cerca das
15.30 horas do dia 30 de abril de 2011, e deparou-se com um inesperado cenário,
que o deixou fora de si, tanto mais que, segundo confessou em tribunal, não
sabia que a sua filha, de 17 anos, mantinha uma relação íntima com alguém e não
conhecia o rapaz que estava no quarto com a jovem.
Emocionalmente descontrolado ao presenciar o ato sexual, o
arguido, que sofre de stresse de guerra pós-traumático (combateu em
Moçambique), pegou na sua caçadeira e, já com o rapaz a fugir, nu, por uns
terrenos anexos à moradia, disparou sobre o ofendido, provocando-lhe lesões nos
braços, perna e pescoço.
Serviu como atenuante de pena o facto de José C. ter pedido desculpa
ao ofendido, mostrar arrependimento e não se importar que a filha continue a
namorar com o rapaz.