Jovem de Penacova perde a vida no IC8

0
2

Filipe Simões era aluno de
doutoramento na  Faculdade de Ciências do
Desporto e Educação Física da UC


Filipe Rafael Lopes Simões tinha
25 anos e era natural de Chelo, Penacova. Licenciado em Educação Física
pela Universidade de Coimbra, era aluno de doutoramento em Ciências do Desporto
e tinha este ano iniciado o curso de Fisioterapia no Instituto Politécnico de
Castelo Branco. Era desta cidade que regressava a casa, na sexta-feira à tarde,
quando um acidente envolvendo a viatura ligeira em que seguia e um camião lhe
tirou a vida.
A colisão ocorreu cerca das 16h00,
na Sertã. O choque frontal da viatura ligeira e do camião obrigou ao corte do
IC8 durante pelo menos três horas.
Aluno excelente, Filipe Simões já
tinha feito o mestrado na Faculdade de Ciências de Desporto e Educação Física (FCDEF)
com uma bolsa de mérito atribuída pela Fundação Luís Figo e era graças a uma bolsa
da Fundação para Ciência e Tecnologia que agora realizava o doutoramento.
De acordo com informações recolhidas
pelo Diário de Coimbra, deu algumas aulas em escolas primárias – actividades extra
curriculares – e nas piscinas de Penacova e chegou a ajudar a treinar as
escolinhas de futebol da Académica.
Filho de Carlos Alberto da Silva
Simões e de Ana Paula Fonseca Lopes, Filipe Simões tinha uma irmã com nove
anos. A família é originária do concelho de Penacova e reside em Chelo. Ultimamente,
o jovem ficava em Coimbra, na casa da namorada, uma vez que as aulas o ocupavam
até tarde.
Sem palavras para a dor e consternação,
António Nogueira, tio, e Ângela Lopes, madrinha, falaram ao Diário de Coimbra
de um «aluno exemplar», um «amante de desportos», um jovem muito aplicado. Terá
sido, aliás, para complementar o seu já vasto currículo que decidiu ingressar no
curso de fisioterapia em
Castelo Branco
, onde se deslocava para aulas duas ou três vezes
por semana.
O funeral realiza-se hoje, às 15h00,
da capela de Chelo (Penacova) para o cemitério local.

Jornalista Andrea Trindade