Miro venceu Taça AFC e festejou a “dobradinha”

0
1
Juvenis da formação penacovense
venceram S. João (5-4) após prolongamento e acrescentaram mais uma conquista à
vitória no campeonato

Dois títulos averbados, duas competições
disputadas. Vitórias a dobrar e uma «sensação 
muito boa». «Esta conquista tem o
mesmo sabor que os títulos conseguidos o ano passado e há três anos». Foram
estas as palavras utilizadas pelo “timoneiro” dos juvenis do Miro para definir
o que sentiu quando a equipa venceu a Taça da Associação de Futebol de Coimbra
(AFC) e, consequentemente, alcançou a “dobradinha”.
Carlos Fonseca recordou a final
contra o S. João, disputada no Pavilhão Municipal de Montemor-o-Velho, e disse
que «a equipa demonstrou bem do que é feita quando conseguiu dar a volta a uma
partida na qual estava a perder 4-0 ao intervalo». O treinador de 28 anos destacou
a exibição de Miguel Paiva, autor de um “hat-trick” na partida, mas preferiu
elogiar o trabalho feito pelos 11 jogadores que utilizou durante o encontro. A
partida, que foi repleta de emoções fortes, resolveu-se apenas na segunda parte
do prolongamento a apenas três minutos do fim, contou ao nosso jornal o
“obreiro” destes dois títulos para o palmarés da equipa de futsal do concelho
de Penacova.
O jovem técnico que recebeu o
prémio de “Treinador Formação” por parte do município de Penacova afirmou que
se sente «mais do que um treinador» e declarou que «os atletas é que são os
verdadeiros vencedores, pois fazem parte de uma geração com muito valor».
Confrontado com o futuro, mais concretamente a disputa da Taça Nacional, Carlos
Fonseca disse que «o primeiro objectivo é conseguir passar a 1.ª fase e depois
pensar passo a passo».
De resto, a “final four” da Taça AFC
foi muito disputada entre as quatro equipas, como dá para perceber através dos
resultados, não tendo existido nenhum jogo em que a diferença de golos tivesse
sido superior a um tento. Para se sagrar vencedor da prova, o Miro teve de passar
pelo Vila Verde (1-2) nas meias-finais da competição.

Jornalista André Freixo