DESPORTO Gala é já nota relevante no concelho de Penacova

0
3
O auditório do Centro Cultural de Penacova foi
exíguo para conter tanta gente para assistir à III Gala do Desporto, que o
executivo camarário, conseguiu impor, e bem, no concelho, reconhecendo e
atribuindo prémios aos melhores das várias áreas desportivas e mesmo às que não
pertencem mas que a elas estão ligadas ou por elas têm feito algo para as
engrandecer. De registar que o concelho é fértil, desde há anos, de franjas
fortes de classes desportivas bastante elevadas, quer nas áreas do futebol,
sobretudo de formação, da pesca, do desporto de bicicletas, quer no âmbito do
atletismo, da natação e das lutas marciais. Foram 19 prémios atribuídos com a presença
de cerca de 400 participantes.

Foi no passado sábado, dia 17, à noite, que a Gala
aconteceu, tendo a enriquecê-la também, a apresentação da parte do já conhecido
jornalista penacovense da RDP/RTP, Álvaro Coimbra, que ao ambiente deu pujança
profissional de quem sabe do ofício e também as presenças do Emsemble de
Saxofones
  da Filmarmónica Boa Vontade
Lorvanense, do fadista Tó Ferreira e do conhecido humorista
  da televisão, que nos proporcionaram
momentos, de grande alegria e boa disposição.
Começa a
faltar sangue novo…mas continua a haver campeões
Nas intervenções verificadas, o presidente do júri Filipe
Amaral, afirmou que mais uma vez se reuniram «para premiar o que de melhor se
fez a nível concelhio durante o ano de 2012». Se por um lado vê presentes
nestas galas directores repetentes, que é sintoma de que continuam para
o desenvolvimento do desporto das populações, por outro lado «é sinónimo da
falta de sangue novo no associativismo» pois «a maioria continua acomodada no
conforto do lar ou prefere estar no café a criticar os que muito fazem pelo associativismo».
Deixou os parabéns por dois feitos verificados já este ano, um a nível
individual e outro a nível colectivo: à ginasta Beatriz Rodrigues, residente na
freguesia de S. Pedro de Alva, que se sagrou campeã nacional juvenil na modalidade
de arco e bola; e ao Grupo de Solidariedade Social, Desportivo Cultural e
Recreativo de Miro – nome grande é certo como também é grande o trabalho que
desenvolvem — como referiu, que «conquistou mais um titulo regional do futsal
no escalão de juvenis, provando estes dois casos que a boa gente geralmente
produz bons frutos».
Faltam
infra-estruturas em Penacova
Filipe Amaral, dizendo que «para a boa semente
germinar e produzir bons frutos é preciso que a “terra” seja boa e que haja
quem a  trabalhe arduamente», foi
aqui  que se dirigiu à classe política, particularmente
ao Presidente da Câmara e seu Vereador do Desporto, embora ciente das
dificuldades que « infelizmente são transversais a toda a
sociedade», lhes pediu que «façam um esforço para dotar Penacova de
infra-estruturas que permitam a estes campeões, melhorarem ainda mais as suas
qualidades». E deixou exemplos: na pesca desportiva, «que tantos campeões já
nos deu», seria justo terem a Pista de Pesca de Vila Nova transformada num
centro de alto rendimento para que possam treinar e competir ao mais alto
nível; a requalificação do campo de ténis e transformá-lo num ringue de
patinagem que permitiria a reativação da equipa de hóquei em patins que tão
bons resultados deu há alguns anos atrás ou «mesmo criar condições para que lá
se instalasse o Clube de Karaté de Penacova». 
Dizendo que «é urgente dar condições
a estes atletas para potenciarem ainda mais o seu trabalho e com isso elevarem
cada vez mais alto o nome de Penacova», deixou parabéns ao executivo e seus
colaboradores «por todas estas iniciativas desenvolvidas e que tanta gente
trouxe a Penacova»
Se a Gala é
para divulgação do desporto e das coletividades, é também para premiar o
esforço e a dedicação de cada um
O município dando ênfase à realização da terceira
gala, que simbolicamente premeia e divulga o desporto e as coletividades, o
vereador Ricardo Simões reconhece o esforço que os dirigentes, os atletas e as
suas famílias bem sabem que o suor; o esforço, a dedicação, o empenho, os resultados,
levam o mas revelou que dentro da crise, são as associações que «têm sido o
porto de abrigo em tempos difíceis», que têm resistido às políticas que «as
tentam encostar às cordas», não invalidando, contudo, que se reconheça «o valor
das associações, enaltecer o seu esforço, de as abrigar agora, pois elas nunca
se recusaram a abraçar quem precisa». Reconheceu, como exemplo, a equipa de
Futsal do Grupo Desportivo do Casal, as atletas da equipa do União Futebol Clube
e as da natação da Casa do Povo de S. Pedro de Alva. Ao terminar, Ricardo
Simões releva que a persistência do Município de Penacova é ter uma comunidade que
possa cada vez mais desfrutar de uma melhor qualidade de vida, que se pode
medir de muitas formas e uma delas, «a que nos imporá aqui, é a de um concelho
onde o desporto junta adversários, adeptos, organizadores, atletas, famílias, amigos
e rivais, dirigentes e comunidade em geral» Por
isso, disse que «não encontro forma melhor do que dizer Viva o Desporto! Viva
Penacova!».
«Hoje não é
necessário sair do concelho para praticar desporto…»
São palavras do presidente da Câmara, Dr. Humberto
Oliveira, no encerramento da III Gala do Desporto de Penacova, que quis
explicar que, no seu tempo – de atleta, do foro futebolístico, teve que sair do
concelho para o praticar, o que hoje não acontece, felizmente, mas reconhece
que há ainda mais para fazer, para que Penacova cresça: e para isso disse que
há investimentos programados, como a pista de pesca de Vila Nova, depois dos
campos da Feira, do Mocidade e S. Pedro de Alva terem sido intervencionados,
embora haja mais recintos quer também necessitam de melhorias, sendo pena que
os responsáveis não entendam assim, mas «nós entendemos que sim» e por isso
«deviam ver e ouvir esta gente; para tirar ilações»!