Distrito manteve estradas cortadas devido a cheias

0
1
Nove estradas estiveram ontem
interditas ou condicionadas um pouco por todo o distrito, devido ao mau tempo.
Num comunicado enviado ontem às redacções pelo Comando Distrital de Operações e
Socorro (CDOS) em Coimbra, manteve-se, o aviso amarelo referente à precipitação,
situação que deverá continuar até à madrugada de hoje, com previsões de chuva
forte em todo o distrito, devido à passagem de uma superfície frontal sobre o
território do continente, que afecta, especialmente, a bacia do Mondego.
Assim, durante o dia de ontem
mantinham-se interditas ou condicionadas a EN544-1, entre Monte Alto e Arganil,
devido a desmoronamento; assim como a Estrada do Campo entre Pereira e
Formoselha, em Montemor-o-Velho, devido a inundação.
Plano continua activo
Já em Penacova,
um desmoronamento, impediu a circulação na ER235, que liga Penacova ao Largo D.
Amélia.
O CDOS informa que se mantém,
pelo menos até à madrugada de hoje, o Plano Especial de Operações para Cheia,
activado na sexta-feira pas sada com nível amarelo,
contando a Protecção Civil
distrital com o apoio técnico da Agência Portuguesa do Ambiente e com o
acompanhamento dos Serviços Municipais de Protecção Civil, corpos de bombeiros,
GNR, PSP e restantes agentes da Protecção Civil, na monitorização da situação
hidrográfica da bacia do Mondego.
O CDOS recorda ainda que, a este
respeito, o nível do rio «manteve-se estável» durante a noite e madrugada de ontem, na
ordem dos mil metros cúbicos, podendo chegar, durante o dia aos 1.200 metros cúbicos
por influência dos caudais do rio Ceira.
Previa-se, todavia, ainda de acordo
com as autoridades caudal elevado para os rios Arunca, Pranto, Ega e Fornos, pelo
que a Protecção Civil aconselhou a quem tem bens junto aos leitos dos rios para que
os retire, evitando, também, passar com viaturas em zonas alagadas ou inundadas. DC