PATRIMÓNIO – Cultura e gastronomia juntam-se em Silveirinho

0
4
Hoje e manhã decorre a segunda edição da Exposição Cultural e Associativa que dá a conhecer as colectividades e o melhor que se faz na freguesia de São Pedro de Alva
No ano passado foi feita a
primeira experiência e «correu muito bem, ultrapassando todas as expectativas».
Razões que levaram a Associação de Melhoramentos, Cultura e Recreio do
Silveirinho, concelho de Penacova, a promover, hoje e amanhã a segunda edição. Falamos
da Exposição Associativa e Cultural, que hoje é inaugurada às 17h00.
Trata-se de uma mostra que reúne
a grande maioria das colectividades da freguesia de S. Pedro de Alva e algumas
vizinhas, que junta, este ano, de acordo com João Carvalho, da organização, 19
associações a que se somam 25 tasquinhas, mais cinco, faz notar aquele responsável,
que na primeira edição do certame.
Cada colectividade mostra o que
tem, explica João Carvalho, fazendo notar que há um conjunto de pessoas, das
diferentes localidades, que, a título individual, levam a sua arte ao certame,
dando a conhecer o artesanato da região. Lembra, a propósito, a cultura
existente na freguesia de criar miniaturas de antigas alfaias agrícolas. Mas há
também pintura, artes decorativas. De tudo um pouco, adianta, dando conta que
«cada colectividade traz o seu melhor».
Um “melhor” que também “alimenta”
o programa de animação do certame, com a actuação de grupos corais, de dança e
ainda algumas bandas de garagem, constituídas por jovens da freguesia. João
Carvalho enaltece, ao nível do programa de animação, a presença de um «artista
nacional, natural do Silveirinho», que também se alia à festa, trata-se do
humorista David Almeida que, juntamente com Bruno Oliveira, actua hoje à noite.
 Relativamente às tasquinhas, trata-se de levar
ao recinto «as especialidades mais tradicionais da gastronomia da região»,
refere João Carvalho, apontando a chanfana, o cabrito assado no forno ou o
bacalhau com broa.
O programa começa hoje, às 17h00,
com a abertura oficial. Amanhã o certame abre às 10h00, com a realização de uma
caminhada em redor da aldeia, orientada por uma técnica ambiental que, de
acordo com João Carvalho, «vai alertar para
pormenores da fauna e da flora que nos passam despercebidos». O almoço tem
início às 12h30 e os espectáculos começam às 14h00, com a actuação do Grupo de
Cantares de Silveiro e um encontro de artistas de música tradicional.
Destaque ainda para a realização
de palestras, dedicadas aos temas “Aldeias sustentáveis” e “Higiene e segurança
na agricultura”. A tarde inclui um espectáculo de ballet e a gastronomia volta
a marcar encontro às 19h00 nas tasquinhas. 
Jornalista Manuela Ventura