Região centro quer entrar no pódio em turistas estrangeiros

0
2

A região Centro quer entrar no pódio
dos destinos nacionais mais visitados por turistas estrangeiros. Os três
primeiros lugares são actualmente ocupados por Lisboa, Algarve e Madeira, mas o
Centro pode intrometer-se graças à recente incorporação dos pólos de
Leiria-Fátima, Oeste, Serra da Estrela e parte do médio Tejo, acredita o
presidente da Entidade Regional de Turismo do Centro (ERTC), Pedro Machado, que
é hoje o anfitrião da Assembleia Geral em que serão aprovados os novos estatutos
e o regulamento eleitoral da instituição.

Sendo já a região do país que recebe
mais visitantes nacionais, o Centro ambiciona reforçar o peso dos mercados
externos de forma a entrar na lista dos três principais destinos. Em termos de
receitas, o objectivo para os próximos anos é “crescer mais de três por cento
por ano”, acrescentou o responsável.
Sede não sai de Aveiro
Garantir a “coesão do território”
é um dos principais desafios para o futuro mandato. “A região é muito
assimétrica, com uma forte litoralização de equipamentos”, avaliou. A aposta
nos turismos religioso, desportivo ou médico, a par com outros tradicionais,
como sol e praia e gastronomia, é um dos “eixos estratégicos” para os próximos
anos, visando “diferenciar” a oferta e tornar a região “mais competitiva”. A ERTC
aponta ainda para a “promoção” e “internacionalização” da região em resultado de
uma “estratégia intensiva de aumento da notoriedade”.
O “apoio às empresas”, a formação
– com recurso às escolas de ensino Superior locais e a criação de um
observatório para monitorizar o desempenho turístico da região figuram igualmente
na lista de objectivos da instituição, disse o presidente.
A Entidade Regional de Turismo
deverá manter a sua sede em Aveiro, de acordo com a proposta de estatutos que
estará hoje em votação
Pedro Machado concorre a mais
cinco anos
Pedro Machado dirige a Entidade
Regional de Turismo desde 2008 e irá concorrer, na segunda quinzena de Julho, a
um novo mandato de cinco anos. O regulamento eleitoral será aprovado hoje, a
par com novos estatutos, numa Assembleia Geral onde são esperados
representantes dos 100 municípios e cerca de 60 empresas pertencentes à
instituição. O Governo também se deverá fazer representar na AveiroExpo

Jornalista Rui Cunha