Águas das Caldas de Penacova amplia unidade fabril

0
2
Faltam já poucos dias para que as
obras de construção do novo armazém das Águas das Caldas de Penacova tenham início.
Depois do licenciamento ter sido aprovado no início do mês, Urbano Marques,
administrador da empresa, refere que «agora é preciso deitar mãos à obra». O
novo armazém vai ficar implantado na zona Norte da unidade fabril, terá uma
área de 2000
metros quadrados
e destina-se a melhorar a capacidade
logística. A construção do novo armazém insere-se numa estratégia de crescimento
que também implica a ampliação da unidade fabril que capta, engarrafa e
comercializa a água mineral natural “Caldas de Penacova”.
Em 2012, a unidade engarrafou
e comercializou 145 milhões de litros de água, para diferentes destinos, desde
o mercado nacional, aos mercados externos, com destaque para países de África,
como Angola, Moçambique, Cabo Verde, S. Tomé e Príncipe e Guiné, mas também países
da Europa, como Espanha, Alemanha e Suíça e mesmo para os EUA e para Macau.
Para Urbano Marques, a marca tem vindo a afirmar-se cada vez mais. Enquanto o mercado
da água tem vindo a decrescer no mercado nacional, as Águas das Caldas de
Penacova registaram, entre Janeiro e Maio deste ano, um aumento das vendas na
ordem dos três por cento. «É esta realidade que tem incentivado a empresa a
investir, seja na modernização da própria unidade, seja na preservação da
qualidade», acrescentou Urbano Marques. Com as novas obras, o administrador
pretende aumentar a capacidade de produção, melhorar as condições de logística
e ter capacidade de resposta para os mercados com que trabalha e com os que ainda
pretende conquistar.
Com 60 postos de trabalho, as
Águas das Caldas de Penacova foi constituída em 1999, com o objectivo de fazer
o aproveitamento do aquífero de água Mineral Natural da Serra do Buçaco, sendo
que hoje faz a captação da água a partir de três furos, com uma profundidade superior
a 60 metros,
situada a 100 metros
da unidade, no sentido da encosta da Mata das Caldas. A água é armazenada em 12
reservatórios de aço inox, de 100 mil litros cada um, sendo extraída em contínuo. Só depois é
encaminhada para as três linhas de enchimento. DC