PSD/CDS Penacova – Victor Henriques elege “Primeiro as Pessoas” em Figueira de Lorvão

0
1

A
candidatura dos PSD/CDS “Juntos por Penacova”, liderada por Mauro Carpinteiro,
apresentou, sexta-feira à noite, Victor Henriques como candidato à Junta de
Freguesia de Figueira de Lorvão.
Victor
Henriques manifestou “confiança e vontade de honrar o desafio que me foi
colocado pela coligação PSD / CDS do nosso concelho”, sustentando que “a
participação e envolvimento de todos os habitantes da nossa freguesia, são
pontos focais para a execução deste projeto”.
“Primeiro
as Pessoas” foi o lema escolhido pelo candidato, que se faz acompanhar na
lista, por Manuela Fernandes, Carlos Sousa e Marco Quiaios, que também
estiveram presentes na apresentação, que decorreu no pavilhão do União FC, em
Gavinhos.
“Vamos canalizar os nossos esforços para que cada
habitante da nossa freguesia sinta a necessidade de mudança”, disse Victor
Henriques, garantindo que, “a igualdade e dignidade de oportunidades, são um
direito de todos”, pelo que, “esta nossa vasta equipa, que em todas as
localidades da freguesia, estará disponível para que com trabalho, os direitos
e deveres das pessoas sejam aplicados e concretizados durante todos os dias do
ano, e não somente tapar o sol com a peneira, alguns meses antes das próximas
eleições”.

O candidato da coligação PSD/CDS sustentou ainda que,
“consciente das capacidades de todos os elementos da nossa candidatura, conto
com a participação de todos os cidadãos da freguesia, mostrando abertura para
ouvir as suas ideias, opiniões, críticas e soluções”


Victor
Henriques terminou agradecendo o apoio de toda a equipa da candidatura,
nomeadamente aos elementos da lista à Câmara Municipal, Mauro Carpinteiro,
Pedro Barbosa, Ilda Simões, Luís Adelino, Manuel Cunha, Sérgio Godinho e Carina
Gonçalves, e deixando sentidos cumprimentos a toda a população da freguesia,
nomeando os lugares um a um.
Na
apresentação marcaram também presença o candidato à Câmara, Mauro Carpinteiro,
e à Assembleia Municipal, o deputado Maurício Marques, que dando a conhecer as
estratégias de desenvolvimento que preconizam para o concelho, não deixaram de
criticar a falta de obra e a obra mal feita pelo actual executivo, assim como o
excesso de gastos em publicidade e comunicação, dinheiro esse que seria bem
melhor empregue na captação de empresas, criação de empregos e construção de
infra-estruturas básicas de que os nossos conterrâneos ainda carecem.