BOMBEIROS – Nova acção de angariação de fundos para a corporação de Voluntários realiza-se sábado

0
2
Onda
de apoio já rendeu 32 mil euros 
aos Bombeiros


Os incêndios de Verão deixaram marcas profundas nos Bombeiros
Voluntários de Penacova. Em Agosto, mais concretamente, o corpo activo viu as
chamas consumirem dois VFCI (Veículo Florestal de Combate a Incêndios) num fogo
no concelho de Penacova. Desde essa altura, têm surgido inúmeras campanhas de
angariação de fundos para ajudar os “soldados da paz”, tendo rendido até ao
momento perto de 32 mil euros. Porém, o custo total das duas viaturas perdidas ronda
os 280 mil euros (+IVA), uma verba «muito alta para quem vive com imensos problemas
de ordem financeira».
Um grupo de pessoas residentes em S. Pedro de Alva decidiu
organizar mais uma iniciativa, que decorrerá sábado no quartel dos Bombeiros de
Penacova, e que terá como objectivo a recolha de fundos para que os voluntários
possam adquirir uma nova viatura.
Paulo Dias revela-se «bastante sensibilizado» pelas acções
que se encontram a decorrer em favor dos Bombeiros de Penacova, sublinhando que
«faltam palavras para descrever o enorme empenho, dedicação e comprometimento da
sociedade civil».
O presidente da Associação Humanitária revela que «a acção
de sábado é suportada por um grupo de pessoas de S. Pedro de Alva que se
associou a esta onda de solidariedade.
A verba já angariada permite aos voluntários de Penacova «iniciar,
até ao final do ano, o processo de concurso público para aquisição de um VFCI, cujo
valor ronda os 140 mil euros (+IVA), porém, a compra desse equipamento será
suportado em 20% por verbas estatais, mas apenas sobre o valor de 125 mil
euros», frisa Paulo Dias. Quanto à segunda viatura, o presidente da Associação Humanitária
avança que «só deverá ser adquirida em 2014, porque se está a falar de
montantes muitos altos».
Paulo Dias, no entanto, garante que a Associação
Humanitária irá «fazer um esforço» para que o corpo activo esteja «operacional»
na próxima época de Verão, por isso, está determinada em adquirir «algum equipamento
que se perdeu ao longo dos vários incêndios em que foram chamados a intervir».
Equipamentos de protecção individual, motobombas, mangueiras e pneus são alguns
dos apetrechos que estão em falta na corporação dos Voluntários de Penacova 

Jornalista Ricardo Busano