TRADIÇÕES – Município promove “memórias”

0
2
O Rancho Folclórico As Paliteiras de
Chelo apresentou, no auditório da Biblioteca de Penacova, um conjunto de
quadros, que recriam cenas da vivência antiga, nomeadamente as tradições
ligadas à cozedura da broa, às artes e ofícios tradicionais (paliteira e
sarreiros), noivados e casamentos.
 

Em causa está o projecto “Memórias de
Penacova” que também levou dois elementos da Associação de Carregal e Friúmes a
mostrar aos utentes do Centro de Bem Estar Social da Freguesia de Figueira de Lorvão
as várias fases do ciclo do linho, desde a sementeira, monda, arrancada,
molhos, rapigagem, passando pela maceração, secagem, maçar, amadar, espadelagem,
para terminar, na rota final, com as operações de sedar, fiar, cozer, lavar, dobar
e urdidura. Trata-se 
de recordar uma cultura tradicional da
região, que permitiu que o linho fosse amplamente utilizado no vestuário, na
medicina e na culinária. No Carregal voltou-se a cultivar o linho, de forma a
«despertar a curiosidade de ir à procura dos vestígios que ainda perduram».
O projecto “Memórias de Penacova” é
uma iniciativa da Câmara que pretende, através da biblioteca, «recolher,
preservar e divulgar o património cultural, material e imaterial deste concelho»,
refere nota da autarquia. Penacova, adianta, «é um local rico em memórias e práticas
que aí permanecerem durante séculos». Com as rápidas mudanças ao longo do último
século, «muitas dessas memórias, práticas e vivências estão a ser esquecidas»,
desaparecimento que importa acautelar, refere a autarquia, preservando «os modos
de vida e as memórias relacionadas com o trabalho, o divertimento, as
celebrações, as festas », etc. São «fontes de informação únicas e um forte
instrumento de construção identitária», concluiu.

Fonte DC