QUADROS DE ANTIGAMENTE – Chelo e Chelinho viveram noite cheia de memória

0
3
A fim de celebrar os seus
35 anos da sua fundação, o Rancho Folclórico «As Paliteiras», de Chelo, trouxe
para a noite do passado dia 15 deste mês de Fevereiro, uma iniciativa muito
interessante, que fez avivar a memória dos que nasceram antes daquela data, ou
seja todos aqueles que andam na roda dos 50 e 80 anos ou mais.
E foi através de «quadros
da vida de antigamente» que a numerosa assistência se entusiasmou
completamente, pois em palco viu-se a colocação de fumeiro, com Dora Ralha a
encher as chouriças, vendo-se ao lado a venda, onde se jogava a sueca, enquanto
a taberneira, surda e de lentes bem fortes, ia atendendo os clientes, quer
enchendo os copos de vinho, quer atendendo os clientes que vinham à procura de
outros artigos. Também não faltaram as mezinhas, cujas rezas serviam ou servem
ainda para curar os males do Diabo.
Também as paliteiras iam aparelhando os
pequenos pedaços de madeira, até que eram transformados em palitos.
Foram ainda retratados as
rixas que se viviam no povo, sobretudo nas décadas de 20 e 30, quando havia o
Grémio e o Chelo Recreativo. Pelo que se analisou essas rixas não eram para
brincadeiras, tanto mais quando metiam namoricos. Mas nessa altura, na década
de 40, a
comunidade era fortalecida com 800 habitantes, quando hoje não andará para mais
de cem.

Para ilustrar a efeméride, o Rancho
Folclórico «As Paliteiras», de Chelo convidou para actuar em palco o vizinho
Rancho Folclórico Juventude do Roxo e o Rancho Folclórico e Etnográfico de Eira
Pedrinha, de Condeixa-a- Nova.
A União Popular Cultural de Chelo, de que é
presidente o Eng. António Ralha, tem na sua estrutura diversas secções, cada
uma autónoma, com direcções eleitas. Além do folclore, possui três equipas de
futebol, duas séniores, masculina e feminina e uma de juvenis e ginástica.

Após o jantar oferecido aos grupos e convidados, Manuel Ferreira, vice-presidente do Rancho, teceu algumas palavras de agradecimento aos que deram o prazer da sua presença, sobretudo ao presidente e vereadora da Cultura, Dr. Humberto Oliveira, esposa e filha e Fernanda Veiga e marido, bem como o presidente da Junta de Freguesia de Lorvão, Alípio Rui Félix Batista, comandante dos Bombeiros, Prof. António Simões, tendo deixado algumas palavras de saudade aos que partiram e que pertenceram ao grupo.  

No final das apresentações,
que são a memória de um povo, neste caso de Chelo e Chelinho, actuaram os
grupos que assim proporcionaram uma noite de pura tradição, numa sala enriquecedora,
também ela envolvida em memória, pois nas suas paredes quadros de figuras que
de al­gum modo enobreceram Chelo e as suas colectividades. O tecto, de uma
forma particular, é uma obra de arte.
Também se pode referir, com
ênfase, o espaçoso gimnodesportivo, que permite a que ali sejam expandidas, de
forma ampla, as diversas actividades da União Popular e Cultural de Chelo
Actuações para 2014
O
Rancho Folclórico «As Paliteiras», de Chelo, têm em agenda já oito actuações
nas seguintes datas e locais: Dia 21 de Junho, Alcácer do Sal; 5 de Julho,
Alijó; 12 de Julho, o Festival das «Paliteiras»; dia 13 de Julho, Louriçal; Dia
26 de Julho, Pouca Pena; e dia 17 de Agosto, Festa de Chelo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui