CAPTURADO em Penacova, evadido de Vale de Judeus

0
1
Furtou carro em Poiares e foi interceptado, meia hora depois. Suspeito estava evadido de Vale de Judeus

Foi uma catadupa de acontecimentos, que
correram céleres e em nome da justiça, conduzindo à detenção do autor do furto
de uma viatura, praticamente meia hora depois da participação do caso. O
assaltante é um cadastrado, que estava evadido do Estabelecimento Prisional de
Vale de Judeus desde Fevereiro, e foi detido pelos militares da GNR.
Tudo começou às 8h15 da manhã de
ontem, em Vila Nova
de Poiares. O proprietário de uma viatura ligeira de passageiros deslocou-se ao
posto da GNR para apresentar queixa, uma vez que o seu veículo tinha acabado de
ser furtado. O alerta foi dado, via rádio, explicou fonte do Comando
Territorial de Coimbra da GNR, e «uma patrulha que estava na estrada
interceptou o assaltante », que já circulava no concelho de Penacova, num caminho
de terra batida, na localidade de Paredes.
«Interceptado e imobilizado» pelos
militares da patrulha do posto de Vila Nova de Poiares, o condutor foi, de
acordo com a mesma fonte, «imediatamente detido», uma vez que já somava um
conjunto de crimes. A começar, pelo furto do veículo, a que se seguiu condução
perigosa, durante a fuga, e, ainda o facto de não possuir carta de condução.
Crimes a que soma, também, o facto de ter em seu poder uma arma branca.
Em causa está um indivíduo de 35 anos
que, segundo apurámos, é oriundo da zona de Aveiro. Mas os delitos não se ficam
por aqui. Com efeito, já depois de detido, os militares trataram de “apurar” o
diagnóstico sobre o suspeito, acabando por averiguar que sobre ele pendia um
mandado de detenção, uma vez que «se encontrava evadido do Estabelecimento
Prisional e Vale de Judeus desde 26 de Fevereiro », onde cumpria pena de prisão
por um crime que não conseguimos apurar.
Constituído arguido e sujeito a termo
de identidade e residência, o assaltante foragido foi presente, 
ontem à tarde, ao Ministério Público
do Tribunal de Penacova, cuja procuradora ordenou a sua entrega imediata ao Estabelecimento
Prisional de Coimbra.

Texto de Manuela Ventura