HOMENAGEM a Homero Pimentel nos 100 anos do seu nascimento

0
3

Mais de 130 antigos
alunos que frequentaram os Colégios
de Arganil e Penacova e familiares, solidarizaram-se no passado sábado,
dia 24 de Maio, em torno da figura do Dr. Homero Pimentel. Primeiro em Arganil,
onde foi celebrada missa por sua alma, pelo reitor Manuel Martins, seguida de
romagem ao seu busto, erigido em local onde tantas vezes passou para se
deslocar ao Externato Alves Mendes, no Bairro da Barreira, onde foi colocada
uma palma de flores e de seguida outra romagem, desta feita ao cemitério de
Penacova, onde, junto ao jazigo onde jaz o seu corpo, se ter feito idêntico
gesto.

Em Arganil, depois do filho do
homenageado, Dr. Armando Jorge Pimentel (Joca), ter proferido algumas palavras
de circunstância, realçando a prova de carinho que ainda hoje a figura de seu
pai é merecedora e agradecer aos que proporcionaram o encontro de homenagem,
seria a nora do Mestre, a Prof.ª Maria Palmira Pimentel, a ler um texto da Dr.ª
Assumpta Pimenta Coimbra, antiga aluna, que não pôde estar presente.
Atribuição do nome do Dr. Homero Pimentel a uma
instituição de ensino em Arganil

Em Arganil, perante o busto do Dr. Homero Pimentel
Na sua mensagem, com o título
«Tributo ao meu Mestre Homero Pimentel», a Dr.ª Assumpta refere as suas
qualidades de pedagogo, realçando o papel que teve «na educação e na formação
de muitas gerações de jovens que viviam em Arganil e na região da Beira Serra»
e faz alusão ao agraciamento que a Câmara Municipal de Arganil lhe atribuiu em 1983,
e diz a terminar, «pertence-nos, alunos do mestre Homero Pimentel, persistir
com diligências junto das autoridades competentes, a fim de deixar bem
presente, às gerações actual e vindouros, o quanto foi importante nas nossas
vidas e na história do ensino em Arganil a sua actuação de educador» e, por
isso, «cumpre-nos afirmar e defender que foi o mestre Homero Pimentel o
pioneiro do ensino secundário na vila de Arganil e sua região» e conclui que
«exorto para o afirmar de esforços para a atribuição do seu nome a uma instituição
de ensino em Arganil».
Em Penacova
A comitiva seguiu para Penacova, em
cujo cemitério, já com antigos alunos e familiares que frequentaram o Externato
Nossa Senhora da Esperança, sob a batuta do Dr. Ernesto Almeida, ali presente e
Externatos Alves Mendes e Príncipe das Beiras, da responsabilidade do Dr.
Homero Pimentel, num gesto de gratidão e reconhecimento recolheram-se por
momentos defronte ao jazigo do saudoso mestre, onde o seu filho voltou a usar
da palavra para agradecer a presença dos que ali estavam «nesta homenagem
comemorativa do centenário do nascimento do meu pai e nosso mestre». E foi a bisneta
do homenageado, Mariana que depôs um ramo de flores à entrada do jazigo.
Também na campa onde jaz o corpo de
D. Beatriz Mendes Pimentel foi deposto uma palma de flores
Os Externatos de Arganil e Penacova foram a luz que
começou a iluminar as trevas
Em Penacova, defronte ao jazigo da família
Após o almoço-convívio, no Restaurante
«A Nora», em Miro, seria o antigo professor, Eng. Celestino Flórido Quaresma, a
narrar alguns episódios desde quando leccionou em Penacova, primeiro no Colégio
Nossa Senhora da Esperança e depois nos dois Externatos, de Arganil e Penacova,
salientando que quando «este país mergulhava, naquele tempo, em densas trevas
no que respeita à formação escolar, à cultura e às condições de vida das populações,
nos concelhos de Penacova, Vila Nova de Poiares e Arganil, podemos hoje dizer
que os Externatos Nossa Senhora da Esperança e Príncipe das Beiras, em Penacova
e o Externato Alves Mendes em Arganil, foram a luz que começou a iluminar essas
trevas» e podemos dizer hoje ainda que «foram essas instituições e os seus
responsáveis (Homero Pimentel e Ernesto Almeida) que deram as asas com que
voaram os seus então alunos». Depois de todos guardarem um minuto de silêncio
em memória de professores e alunos falecidos, foi guardado, de pé, um minuto de
silêncio e o orador centrou a sua intervenção em episódios verificados, alguns
dos quais com a própria população e comércio penacovense.

Antigo director do Colégio Nossa Senhora da Esperança e engº Celestino Quaresma
O Município de Penacova não esquece a figura do Dr.
Homero Pimentel
A Câmara Municipal de Arganil, que
se alheou totalmente deste evento, ao invés, o edil de Penacova, sempre atento
a estas situações de gratidão, não deixou de representar o seu Município, com
palavras de congratulação por saberem reconhecer quem lhes abriu a luz da
instrução, e em nome de Penacova, deixou o merecimento de quem valorizou o
trabalho intelectual, sobretudo nas décadas de 50 e 60, em que a escola era
livre. E sobre reconhecimento, o Dr. Humberto de Oliveira deixou a nota de que,
embora o nome do Dr. Homero Pimentel já faça parte da toponímia de Penacova, o
intuito da edilidade é ir mais longe, não esquecendo também o Dr. Ernesto de
Almeida.
Foi uma jornada que na reali­dade
encheu de grande alegria aos que nela participaram, pois este e outros
encontros servem para o reencontro de antigas amizades e através delas gostar
de voltar aos tempos em que a juventude primava e com ela as diabruras que cada
um era actor ou simples participante.

Texto e fotos de José Travassos de Vasconcelos in A Comarca de Arganil de 29.05.2014