MAURÍCIO MARQUES vence em 12 concelhos da distrital

0
3

O
deputado Maurício Marques venceu este sábado as eleições para a Comissão
Política Distrital do PSD. Num ato eleitoral onde marcaram presença 58 por
cento dos militantes, a lista B obteve mais 71 votos do que a lista opositora, encabeçada
por Fernando Guerra.
Em termos
distritais, Maurício Marques ganhou nos concelhos de Coimbra, Condeixa-a-Nova,
Figueira da Foz, Góis, Lousã, Miranda do Corvo, Montemor-o-Velho, Oliveira do
Hospital, Penacova, Soure, Tábua e Vila Nova de Poiares. Quanto a Fernando
Guerra, o 
maior
número de votos foi conseguido nos concelhos dos autarcas apoiantes da lista A.
Bem
diferente foi a votação para os outros órgãos distritais. Para a Mesa da Assembleia
Distrital, Conselho de Jurisdição Distrital e Comissão de Auditoria Financeira,
a vitória também sorriu à lista apoiada por Maurício Marques, mas com uma menor
diferença de votos. Na mesa, 55 votos ditaram a vitória de Nuno Freitas, tendo
a lista A ganho mais um concelho: Condeixa-a-Nova. No Conselho de Jurisdição,
Amália Alves Correia (lista B) é a nova presidente, tendo ganho com uma
diferença de 45 votos. Foi na Comissão de Auditoria Financeira, o advogado
Moisés Geraldes Silva (lista B) ganhou com uma diferença de 36 votos.
Em
declarações à agência Lusa, o candidato vencedor referiu que a sua vitória
representa “o reconhecimento das bases do partido pelo 
trabalho”
que ele tem desenvolvido em prol do PSD. “Foi uma vitória do trabalho, da
humildade e dos militantes de base”, sustentou Maurício Marques.
O novo
presidente da distrital social-democrata propõe-se “fortalecer, unir e
revitalizar o PSD” no distrito, prometendo bater-se pelo Metro, a conclusão do
IC6, a auto-estrada entre Coimbra e Viseu, a requalificação da linha
[ferroviária] da Beira Alta” e a “requalificação da estação de Coimbra-B”.
O
professor universitário Fernando Guerra limitou-se a considerar os resultados destas
eleições como “uma vitória da democracia”. 
 António Alves, com
Lusa