DIOCESE DE COIMBRA – Pároco de Figueira de Lorvão, Lorvão e Sazes escolhido para novo vigário geral da diocese

0
8
Pedro Carlos Lopes
Miranda, pároco de Figueira de Lorvão, Lorvão e Sazes, desde 2012, e juiz do
Tribunal Eclesiástico de Coimbra, é o novo vigário geral 
da diocese de Coimbra,
sucedendo a monsenhor Manuel Leal Leprosa. Natural de Ançã, onde dirige o grupo
vocal Ançãble, Pedro Miranda, que foi também vigário episcopal da região sul,
completou, recentemente, 50 anos, tendo sido 
ordenado sacerdote em
Julho de 1995.
A substituição de
monsenhor Leal Pedrosa, de 82 anos, já era esperada há algum tempo, uma vez que
o próprio já tinha colocado o cargo à disposição do bispo de Coimbra. 
Depois de uma vida
sacerdotal, em boa parte dedicada às funções de vigário geral, um dos cargos
mais importantes da diocese, o monsenhor mantém, no entanto, as funções de director
do Departamento de Arte e Património.
Nas nomeações de D.
Virgílio Antunes para o ano pastoral de 2014/2015, destaque também para as
mudanças no Seminário Maior da Sagrada Família de Coimbra. Sai o cónego Aníbal Pimentel
Castelhano, que deixa de ser pro-vigário geral, assumindo as paróquias de Carvalho,
Friúmes e Penacova. Para o seu lugar entra Pedro Santos, que até agora
acumulava as funções de secretário do prelado, mestre de cerimónias da Sé
Catedral, director do Secretariado das Vocações e coordenador do Serviço de
Informação da Diocese.
Aos 32 anos, oito deles de
ordenação, Pedro Santos, como porta-voz da diocese, explica que as decisões não
são «unipessoais» de D. Virgílio Antunes,
mas sim resultado de um debate
no interior da diocese. A sua escolha para reitor do Seminário Maior
(actualmente, sem formação de sacerdotes) surge no seguimento do papel que tem
desempenhado «no caminho vocacional» dos jovens, sublinha.
Na vasta lista de
nomeações divulgada pela Secretaria Episcopal, surgem também alterações no
cargo de assistente regional do Corpo Nacional de Escutas, até aqui,
desempenhado pelo padre João Paulo Vaz, que cede o lugar ao padre Filipe Diniz,
que era adjunto do pároco de Pombal.
De realçar ainda a
nomeação pela Conferência Episcopal Portugal de Manuel de Oliveira Simões,
pároco de S. Pedro de Alva, para assistente da Liga Operária Católica/Movimento
de Trabalhadores Cristãos e do Movimento de Apostolado de Adolescentes e
Crianças. Para o seu lugar vai o padre Manuel
Pinto
Caetano.

OUTRA NOMEAÇÕES
Manuel da Silva Martins: S. Martinho da Cortiça, mantendo as anteriores nomeações
(vigário episcopal da Região Pastoral do Nordeste, pároco de Arganil, Celavisa,
Pombeiro da Beira, Sarzedo e Secarias, delegado para o Diaconado Permanente e
secretário do Cabido)
Álvaro Pacheco (missionário da Consolata): pároco “in solidum” das paróquias de
Alqueidão e Lavos
André Silva:
vigário paroquial de Alvorge, Degracias, Lagarteira, Pombalinho, Santiago da
Guarda e Torre de Vale de Todos
António Loureiro: Juiz do Tribunal Eclesiástico de Coimbra
Fernando Pascoal: Assistente diocesano do Centro de Preparação para o Matrimónio
João Paulo Fernandes: Figueira de Lorvão, Lorvão e Sazes de Lorvão e
docente de Teologia e Ministérios
Joaquim David (enviado pelo bispo de Uíge, Angola): Alhadas e Maiorca Manuel Vaz Patto: vigário paroquial de
Arganil, Celavisa, Pombeiro da Beira, São Martinho da Cortiça, Sarzedo e
Secarias
Pedro Luís:
pároco “in solidum” e moderador da equipa sacerdotal das paróquias de águas Belas,
Areias, Chãos, Dornes, Ferreira do Zêzere, Igreja Nova, Paio Mendes e Pias e ainda
juiz do Tribunal Eclesiástico de Coimbra

Stanislaw Kazimierz Pac
(da Sociedade de o Apostolado Católico/Palotinos): pároco
“in solidum” de Corticeiro de Cima, Febres, Praia de Mira, São Caetano e
Vilamar
E ainda os estagiários Jorge de Brito: colaborador dos párocos
de Condeixa-a-Nova, Condeixa- a-Velha, Zambujal, Furadouro, Bendafé, Vila Seca,
Lamas, Ega, Anobra, Belide, Figueiró do Campo e Sebal Nuno Fileno: colaborador
dos párocos de Ceira, Semide e São João Baptista e director do Coro Diocesano, 
Pedro Simões:
colaborador do pároco de Pombal