FILARMÓNICA BOA VONTADE LORVANENSE comemora 94 anos de existência

0
3

A 1 de Agosto de 1920 é
criada a Filarmónica Boa Vontade Lorvanense.

Começando por ser uma
tuna, logo entusiasmou as gentes, que em Boa Vontade foram ajudando como podiam a erguer
esta colectividade, sendo que foi essa Boa Vontade que ficou para seu nome.
Naquela época, um músico
que entrasse para a Banda, pagava uma jóia de entrada e uma quota mensal de
1(Um) Escudo, e quando recebia um instrumento assinava uma letra de valor
equivalente ao seu preço.
Inicialmente criada, pela
necessidade de abrilhantar os muitos festejos religiosos celebrados em Lorvão,
ao longo dos anos foi conquistando o carinho e reconhecimento da sua boa música,
não só no concelho de Penacova, mas também por todo o país e Europa.
A razão de ser da
existência desta Filarmónica é o bem-estar e o desenvolvimento sociocultural
através da prática de actividades culturais e recreativas, essencialmente o Ensino
da Música e Banda Filarmónica, pugnando pelo seu desenvolvimento em ambiente positivo
e saudável.
A participação em
espectáculos, actividades de beneficência e intercâmbios tem permitido dinamizar
positivamente todo o grupo filarmónico.
A aposta forte tem sido na
formação e na escola de música, com actual direcção pedagógica do prof. Paulo
Almeida, auxiliado por Professores, com formação superior, para o desenvolvimento
da Teoria Musical, Prática e Técnica Instrumental Individual e Classe Conjunto.
O tempo lectivo da escola
acompanha o calendário escolar público, existindo ao longo do ano diversas
apresentações/audições dos alunos da Escola de Música, dos quais se destacam a
festa de Natal e de encerramento do ano lectivo.
Tendo como alvo as
crianças em idade escolar, para iniciação musical, tem vivenciado grande
entusiasmo na turma de expressão musical (a partir dos três anos de idade) e resultados
surpreendentes na turma de adultos (com alunos com idade média acima dos 30 anos).
Passados noventa e quatro
anos, esta instituição continua a beneficiar da Boa Vontade de todos quantos
desejam e queiram associarem-se a este projecto.
O presidente da direção
desta Filarmónica, Rui Batista, «acredita no esforço conjunto dos músicos,
sócios, familiares, corpo docente e Maestro, que em alturas de crise faz a
diferença positiva para apresentações dignas e gratificantes para todos».
«Estamos, no entanto, a
iniciar uma nova fase que indicia ainda maiores dificuldades na medida em que
as festas religiosas entraram em decadência pela dificuldade que o povo tem
em fazer parte do necessário
voluntariado associado às diversas comissões de festas».
Rui Batista congratula-se
da sua Filarmónica «ter uma Escola de Música de qualidade, aberta a todos, a
custos reduzidos para todos os alunos». «Este ano teve 63 alunos dos 3 anos aos
66 anos de idade, que vão aprendendo, praticando e dando alegrias a quem os
rodeia. Conta, também, com uma Orquestra Juvenil com 18 jovens de ambos os
sexos».
A Banda Filarmónica conta,
atualmente, com 58 executantes, dos quais 8 jovens ingressaram recentemente; fruto
do trabalho desenvolvido na Escola de Música.
Na opinião do presidente
da filarmónica Boa Vontade Lorvanense, Rui Batista, urgente e importante é:
  • Encontrar mecenas e fontes de apoio ao
    funcionamento aos mais de 20 concertos, 36 atuações musicais diversas;
    fruto de 136 ensaios anuais.
  • Diretores civis para os órgãos diretivos
  • Fazer crescer o número de alunos na Escola de
    Música.
Finalmente, Rui Batista
enumera as formas mais simples de apoiar esta Filarmónica, a saber:
  • Inscrevendo-se como Aluno
  • Praticando como músico
  • Propondo-se como sócio
  • Participando nas nossas actividades
Neste dia de aniversário,
a Filarmónica Boa Vontade Lorvanense, convida todos os seus músicos, diretores,
sócios amigos e simpatizantes a associarem-se à música e ao bolo de aniversário,
na sede da filarmónica, a partir das 21h30.
Texto de Noélia
Ornelas