PS/COIMBRA – Pedro Coimbra reeleito presidente da Federação

0
1

Pedro Coimbra,
actual presidente da Federação Distrital do PS de Coimbra, foi reconduzido no
cargo com uma diferença de votos expressiva sobre o rival Mário Ruivo. Os
resultados das eleições de sábado só foram conhecidos na madrugada de ontem,
registando uma diferença de perto de 900 votos num universo de cerca de 3.800
votantes (dos oito mil militantes da “distrital”, 5.500 apresentavam capacidade
activa eleitoral).
Segundo a
presidente da Comissão Organizadora do Congresso (COC) da Federação de Coimbra,
marcado para dia 20, os números apontavam para a eleição de 62 delegados
afectos à moção de Pedro Coimbra, contra 38 de Mário Ruivo. De referir que o
presidente eleito apresentou listas em 80 das 88 
secções,
ganhando desde logo vantagem, tendo em conta que o adversário só concorreu em menos
de metade.
Lurdes
Castanheira registou a vitória de Pedro Coimbra como a que teve a maior
diferença de votos para o adversário vencido no histórico eleitoral para a
Federação de Coimbra, ressalvando, no entanto, que só hoje é que a COC valida
os resultados e verifica as actas.
Pedro Coimbra,
que ontem não foi possível contactar, diria à Lusa que conquistou «mais de 60%
dos votos», num resultado que representa «uma melhoria significativa» em
relação à votação alcançada em 2012, vencendo agora em 12 dos 17 concelhos e em
60 das 88 secções.
Assegurando
que se empenhará na «defesa das causas justas do distrito e do país», o reeleito
líder dos socialistas de Coimbra quer «contribuir para uma vitória do PS nas
próximas legislativas, elegendo um militante socialista como primeiro-ministro
de Portugal», para que o país tenha um «novo Governo» e «um novo rumo».
«Tenho o meu
voto definido, com convicção, no dia 28 de Setembro», nas eleições primárias do
PS, que serão disputadas por António José Seguro e por António Costa, mas «a
partir desse dia estaremos todos empenhados na construção de uma alternativa
para Portugal, seja qual for o candidato [do PS a primeiro-ministro]»,
assegurou Pedro Coimbra, ao felicitar todos os militantes do distrito por uma
eleição que «correu totalmente dentro da normalidade, com elevação e respeito
por todos», sustentou Pedro Coimbra.
Opinião
diferente tem Mário Ruivo que, no próprio dia das eleições, reafirmou a
intenção de impugnar o acto eleitoral, através de pedidos entregues pelos
delegados da sua candidatura, alegando violação dos estatutos e dos
regulamentos eleitorais. «Não cabe à COC a fiscalização do cumprimento dos
estatutos», disse Lurdes Castanheira, ao revelar que foram apresentados
protestos às mesas que não foram aceites.
As eleições
para as federações do PS têm sido associadas à disputa entre António Costa e
António José Seguro na corrida às primárias de PS, em que se decidirá quem será
o candidato do PS a primeiro-ministro. Os apoiantes de Costa venceram em 10 das
19 federações socialistas: Lisboa, Aveiro, Regional do Oeste, Leiria, Setúbal, Braga,
Castelo Branco, Portalegre, Évora e Algarve. Os apoiantes do actual secretário-geral
venceram em Coimbra, Viseu, Santarém, Baixo Alentejo, Guarda, Porto, Bragança, Viana
do Castelo e Vila Real.