SÃO PEDRO DE ALVA recebeu com entusiasmo o seu novo pároco

0
3
Desde o
passado domingo dia 14, que S. Pedro de Alva, bem como as paróquias de S. Paio
do Mondego, Paradela da Cortiça, Travanca do Mondego e Oliveira do Mondego,
passaram a ter um novo pároco residente, que veio de Ferreira do Zêzere. Mas
antes, já tinha estado em paróquias do concelho de Góis, Baixa da Banheira e
Lorvão. Chama-se MANUEL PINTO CAETANO e é natural de Caria (Fundão).


A
recepção ao Padre Caetano foi calorosa, como aliás é apanágio das gentes de
Mondalva. Foi recebido junto à capela de Santo António. O sacerdote vinha
acompanhado pelos cónegos Sertório Batista Martins e André Freire, repre­sentando
o Bispo de Coimbra. Aguardavam-no muito povo e as irmandades daquelas
paróquias, bem como representações da Casa do Povo, Filarmónica, Rancho
Folclórico, Grupo Desportivo, Grupo de Jovens «Onda Jovem», Fundação Mário da
Cunha Brito, que em procissão rumaram até à Igreja Matriz. Esteve também
presente grande representação de Ferreira do Zêzere.
O decreto
de nomeação foi lido pelo cónego Freire, enquanto o cónego Sertório, em
representação do Bispo, fez entrega ao Padre Caetano não só o Livro da Palavra
de Deus, mas também as chaves do sacrário.
Antes da
celebração da missa, presidida pelo cónego Sertório, acolitado por outros
sacerdotes, ente eles, o antigo pároco António Correia, as representações das
paróquias que o padre Caetano tem a partir de agora ao seu encargo, deram as
boas-vindas ao seu novo pastor. 


Que
sejamos dignos da sua presença…»
 




Da parte de S. Pedro de Alva, onde ficará a residência paroquial, o Eng. Ernesto Coelho, desejando as maiores felicidades ao que foi missionário franciscano, com diversas missões em África, referiu que «se sinta entre nós como sendo um de nós, e que o seu apostolado frutifique e faça crescer na fé esclarecida este povo cristão de gente boa» e que «S. Pedro de Alva não lhe faz outro pedido que não seja uma relação de proximidade com paroquianos e que lhes sirva de luz orientadora para Cristo». Referindo-se aos novos fenómenos em termos de falta de natalidade e cada vez mais o envelhecimento a acentuar-se, com falta de baptismos e falta de aderência sobretudo nas missas dominicais, onde «a rotina e a incapacidade de adaptação à realidade das novas gerações criaram algum distanciamento de uma boa parte da nossa juventude», será «certamente esta a tarefa mais árdua que terá para enfrentar, que é a de aproximar a juventude da prática religiosa». Por isso, «que sejamos dignos da sua presença, do seu trabalho e dedicação e que entre nós se sinta realizado no seu apostolado, são os nossos votos».

Da parte das restantes paróquias, que em breves palavras deixaram as boas-vindas ao novo pároco, com uma afirmação de que «o caminho se faz caminhando connosco», intervieram: Ilda Paiva (S. Paio do Mondego), Travanca do Mondego (Palmira Gonçalves Viseu), Oliveira do Mondego (Elisabete Cavaleiro) e Paradela (Lurdes Morgado Coimbra).


«Saio daqui contente com tanto carinho manifestado»



Se o cónego Sertório Batista Martins elogiou o percurso eclesiástico do padre Caetano, que veio substituir o padre Manuel Simões, desejando-se as maiores felicidades, e que apesar de ter agora mais paróquias do que aquelas que tinha, tem a certeza que todos lhe facilitarão o seu múnus, colaborando e trabalhando para que as respectivas paróquias sejam fortalecidas, tanto mais que o Padre Caetano é sensível, pois foi missionário em África. Disse que saía dali contente por verificar tanto carinho manifestado.

«Estarei
aqui enquanto Deus quiser…»




O Padre
Manuel Caetano, falando da sua experiência quando há 15 andou por terras do
concelho de Penacova, falou das suas fraquezas e virtudes, salientando que
gosta de andar aos cogumelos, aprecia a pesca, mas em termos de fixar os nomes
das pessoas não é o seu jeito, mas que ao vê-las reconhece-as bem. Contudo,
como reconheceu, para tudo há que haver equilíbrio e dentro da sua maneira de
ser tudo fará para merecer e «aqui estarei enquanto Deus quiser».


O
programa foi já delineado para domingo
Quanto a
trabalho, o novo pároco das terras de Mondalva, deixou já delineado o programa
para domingo, dia 21: 9 horas, Travanca do Mondego, Celebração da Palavra;
10.15 horas, Oliveira do Mondego, com a sua presença; 10.15 horas, Celebração
da Palavra, S. Paio do Mondego; 11.30 horas, com a sua presença, na Igreja
matriz de S. Pedro de Alva. |
 José Carlos de Vasconcelos