ESPAÇO DO LEITOR – A Caminhada «O QUE NOS LIGA»

0
2

No seguimento dos objectivos propostos, pela Liga Portuguesa
Contra o Cancro, para o corrente ano, o Grupo de Voluntariado Comunitário do
Concelho de Penacova, organizou uma caminhada, com o tema «O QUE NOS LIGA» no
passado dia 28 de Setembro, em Figueira de Lorvão.
Esta iniciativa teve como base principal a elucidação dos
caminhantes para a importância de hábitos saudáveis, sensibilizando-os da
importância da educação para a saúde, bem como a divulgação de projectos na
prevenção do Cancro.
Esta Entidade sem fins lucrativos e sem apoios governamentais tem um papel fundamental no apoio ao doente oncológico e família, na promoção da saúde na prevenção do cancro e na formação e investigação em oncologia.
Apesar da época actual, ser de momentos marcantes com a crise
económica, as pessoas duma maneira geral estão sensibilizadas para um problema
que acaba por ser de todos, levando a inscreverem-se cerca de 300 pessoas
vindas de todas as localidades do Concelho. Com o preço de inscrição de 5 €,
foram muitas as pessoas que contribuíram mesmo não caminhando, pelo facto da
chuva ser intensa no momento da partida, e outras pessoas porque tinham outros
compromissos.
Este Grupo de voluntários e a sua coordenadora Drª Irina Rocha,
agradecem a todos os participantes, ao Centro de Bem-Estar de Figueira de
Lorvão, a Junta de Freguesia deste local, as Aguas de Penacova, ao grupo de
Jovens mensageiros da Alegria, ao Pároco Pedro Miranda, ao Mini-Preço, e a
todos aqueles que de uma forma ou de outra contribuíram para que esta caminhada
se realizasse.


Para o grupo de cantares e dançares «o Trigo-Maduro», vai um
agradecimento muito especial, porque apesar da idade avançada, de alguns dos
seus membros, puderam transmitir a todos os presentes, que a Prevenção da
doença também se faz a cantar e a dançar. E foi e neste ritmo de danças e
cantares populares, que os caminhantes se integraram no final do percurso,
acabando também por darem um pezinho de dança.
No final, para preencherem o estômago vazio, havia mesas repletas
de comes e bebes, pois cada qual levou o seu lanche para partilhar, bem salutar
e bem a maneira Portuguesa, onde não faltou o pão, os salgados, os doces e o
vinho. De referir que todas as sobras do referido lanche, foram entregues ao
Centro de Bem-Estar e APPACDM.
Um bem-haja a todos pelo espírito solidário, pois afinal não
poderia ser diferente porque o povo deste Concelho caracteriza-se pela
confraternização.
 Saudade Lopes

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui