DECIF 2014 – Dispositivo de combate a incêndios reuniu-se em jantar comemorativo

0
4

Dispositivo
Especial de Combate a Incêndios (DECIF) de Coimbra realizou-se em Penacova, em
clima comemorativo. O jantar, organizado pelo Comando Distrital de Coimbra da
Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC), reuniu 400 operacionais de todo o
distrito, de várias entidades, no passado sábado. Para além dos bombeiros, participaram
também representantes do GIPS/GNR, SEPNA/GNR, Instituto da Conservação da
Natureza e das Florestas (ICNF), Sapadores Florestais e AFOCELCA.
O
Dispositivo Especial de Combate a Incêndios (DECIF) reúne homens e mulheres, de
várias entidades, que se juntam entre maio e outubro para assegurar as
operações de combate a incêndios, não só no distrito de Coimbra mas também em
todo o país.
Objetivo: “baixas zero”
O
sucesso dos resultados do DECIF no distrito de Coimbra, neste verão, justificou
a comemoração, pois o principal objetivo para este ano, “baixas zero”, foi atingido,
destacou Carlos Luís Tavares, comandante distrital de Coimbra da ANPC.
Durante
o jantar houve lugar a discursos, dirigidos aos operacionais, feitos pelo
comandante Distrital de Coimbra, Carlos Luís Tavares, pelo presidente da Federação
dos Bombeiros de Coimbra, António Simões, e pelo comandante de Agrupamento
Centro-Norte, António Ribeiro.
Carlos
Luís Tavares assume que “o verão foi tranquilo”, não só pelas condições climatéricas,
mas também “graças ao esforço de todas as entidades” ligadas ao dispositivo.
“As
condições meteorológicas foram favoráveis e diz-se por aí que o S. Pedro foi o
principal bombeiro. Discordo, pois se assim é, então o que correu menos bem o
ano passado também deveria ter sido atribuído ao S. Pedro”, gracejou o responsável.
Capacidade dos bombeiros
“O
Comando Distrital Operações de Socorro de Coimbra está de consciência tranquila
pelo trabalho que têm desenvolvido. Mas queremos fazer mais e melhor e com a
ajuda de todos lá chegaremos”, frisou Carlos Luís Tavares.
António
Simões, presidente da Federação dos Bombeiros do Distrito de Coimbra, ressalvou
também “a grande capacidade dos bombeiros de distrito e a sua generosidade para
proteger a floresta, as pessoas e os seus bens”.
O
comandante do Agrupamento Centro-Norte, António Ribeiro, também reconheceu a “grande
capacidade do distrito de Coimbra” nas operações que lhes estão confiadas, assim
como “a sua admiração por todos os bombeiros, e demais entidades, de várias
gerações etárias”, que sábado se uniram para conviver e comemorar o fim do
dispositivo especial de combate a incêndios. | Dora Loureiro 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui