AUTOMOBILISMO – Pedro Matos Chaves acelera na Atalhada

0
2

O piloto Pedro Matos
Chaves vai estar sábado envolvido numa “operação” de charme 
na pista da Atalhada, no
concelho de Penacova, para uma panóplia de testes com várias viaturas. Trata-se
de uma acção que conta ainda com a presença do conimbricense Pedro Rosário,
“penta” campeão nacional de kartcross.
O antigo piloto de Fórmula
1 – defendeu as cores da Coloni, em 1991 – e bicampeão nacional de ralis aos
comandos de um Toyota Corolla WRC com as cores da Salvador Caetano e com o
experiente navegador Sérgio Paiva, o portuense vai “atirar-se” às curvas e
contracurvas do traçado da Atalhada.
“Petó”, como também é conhecido pelos
numerosos amigos que granjeou ao longo dos anos, é um piloto com cerca de 30
anos de carreira em que já avaliou quase tudo no mundo automóvel de competição,
desde a Fórmula 1 à F 3000, passando pela Indy Ligths, GT, Troféus, entre
muitos outros. O ano de 1998 marcou a estreia de Pedro Matos Chaves nos ralis,
tendo conduzido um Toyota Corolla WRC e o Renault Clio S1600 com as cores da
Vodafone Portugal.
Pedro Rosário também na
operação de chame
«É sempre um prazer enorme
vestir o fato de competição e calçar as luvas, porque as sensações atrás de um volante
nunca se esgotam, até porque rodar em terra tem a vantagem de podermos soltar de
tudo, muito ao jeito dos ralis em pisos desta natureza», confidenciou Pedro
Matos Chaves.
Em jeito de aceleração, “Petó”
admitiu que não vai «desperdiçar a oportunidade da diversão e sentir a pista a cada
centímetro», conduzindo um Super Buggy, um kartcross de Pedro Rosário e os
Renault Clio Super Car e Twingo R2.
A iniciativa, aberta
gratuitamente ao público e promovida em conjunto pela Offroad Portugal &
Extra Motion, a partir das 10h00, conta ainda com a participação de Pedro
Rosário que, em meados deste mês, celebrou a conquista do seu quinto título de
kartcross.
O conimbricense do Team Energia
Racing é um fervoroso adepto desta disciplina e, nos últimos anos, tem
emprestado o seu talento para fortalecer o kartcross a nível nacional no contexto
federativo, pese embora ainda continuem a organizar-se inúmeras provas piratas na
região centro do país.
Até por esse factor, os
responsáveis pela pista da Atalhada vão pedir brevemente a homologação do
traçado junto da Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting (FPAK), com a
legítima ambição para provas nacionais e internacionais de autocross.
Recorde-se que, em finais
de Setembro, Pedro Rosário registou a volta mais rápida na Atalhada (kartcross)
com 42,62 segundos, com Vítor Pascoal (automóveis) a ficar com o segundo tempo,
rodando em 43,65 segundos.
| Carlos Sousa