DIVISÃO DE HONRA – Golo de Pedro Pimpão assegura invencibilidade do União na Carapinheira

0
1
Na 9.ª
jornada a equipa do Carapinheirense acabou por ceder um empate, injusto, já no
período de descontos. União FC conservou imbatibilidade na compensação


Em
campo encontraram-se, quiçá, as duas melhores equipas desta Divisão de Honra 
ocupando
os lugares cimeiros da classificação e daí o enorme interesse que o jogo
despertou fazendo com que marcasse presença uma elevada assistência, cerca de
400 pessoas, de fazer inveja a muitos jogos de outras provas de escalões superiores.
E
se a partida prometia as centenas de espectadores que estiveram no Campo de São 
Pedro
não saíram defraudados já que assistiram a um excelente jogo disputado com
garra e entrega por parte dos participantes, apesar de terem evidenciado algum
nervosismo e falta de concentração.
Começou
melhor a equipa da casa e, por várias vezes, poderia ter inaugurado o marcador até
que, sensivelmente, a meio da primeira parte, os jogadores do União povoaram o seu
meio campo e foram, pouco a pouco, anulando a eficácia e o bom futebol dos
jogadores contrários que desenvolviam na zona intermediária. O tempo corria com
o jogo repartido por todo o relvado mas, aos 39 minutos, o guarda redes Gonçalo
realizou a defesa da tarde e negou, a Cleiton, o golo que se justificava mas
que acabou por não acontecer até ao intervalo.
Rui
Jorge entrou e… marcou
Logo
após o regresso, Cortesão fez entrar o experiente Rui Jorge quando o relógio
apontava para o minuto 57 e, no minuto seguinte e na segunda vez em que tocou
no esférico, o ex-Ançã concluiu da melhor forma uma bola que lhe tinha chegado
após Rafael Duarte ter conseguido ganhar, nas alturas, a bola aos defesas
adversários.
Não
satisfeitos com o resultado, os anfitriões pressionaram mais forte e mais alto
e, por diversas vezes, o segundo golo esteve à vista mas por infortúnio ou
falta de discernimento na hora de finalizar não aconteceu perante o desespero dos
muitos adeptos presentes.
Empate
surgiu na confusão
Com
o relógio a correr para o fim, os treinadores colocaram novos jogadores em
campo e Cláudio Garcia acabou por ver a sorte sorrir já que conseguiu afastar a
bola da sua zona perigosa e manietar os homens da Carapinheira, para conseguir o
almejado golo do empate quando eram decorridos já 3 minutos do tempo de descontos
e que aconteceu numa jogada confusa com Pedro Pimpão a festejar.

A
equipa de arbitragem mostrou-se muito nervosa e insegura pelo que registou
diversos erros de análise e mesmo técnicos na abordagem a certos lances.|
Vítor Travassos