IP3 – Autarca de Vila Nova de Poiares exige ligação à zona industrial

0
4
Reconhecendo
as fortes limitações impostas pelas circunstâncias resultantes da pesada dívida
do município, bem como as restrições ao investimento em infraestruturas
inscritas no próximo quadro comunitário de apoio, o autarca de Vila Nova de Poiares
defendeu, ainda assim, a necessidade de investimento em duas áreas fundamentais:
na ligação viária da zona industrial ao IP3 e na rede de saneamento básico, que
hoje chega apenas a 30% da população.

Ontem,
na sessão solene comemorativa do 117.º aniversário da restauração do concelho
de Vila Nova de Poiares, João Miguel Henriques, dirigindo-se ao ministro Adjunto
e do Desenvolvimento Regional, convidado de honra na cerimónia, apelava à
necessidade de não penalizar ainda mais os “territórios rurais e de baixa densidade”,
aplicando de forma linear regras que, no caso, impedem o investimento e o
desenvolvimento que dele resultaria para as populações locais.

Investimento feito em infraestruturas
é “possível”

Em
resposta ao autarca, o ministro, mesmo reafirmando a clareza das regras rígidas
do programa “Portugal 2020” – que aposta fortemente na competitividade e
internacionalização da economia, bem como na coesão social e territorial –, deixou
clara a hipótese de considerar elegíveis propostas de investimento em
infraestruturas como aquelas sugeridas

De
facto, Miguel Poiares Maduro destacou a “vitória” havida pelo Governo português
nas negociações com a Comissão Europeia, por via das quais se conseguiu que um
por cento dos fundos destinados ao país – o que perfaz uma verba de 200 milhões
de euros – se destine ao investimento em infraestruturas. Esses investimentos, destacou
ainda o ministro, têm é de ser muito bem “ponderados” e escolhidos de forma
seletiva e “sustentada”. Neles, não teve dúvidas em avançar, podem caber
projetos como a “via” pedida pelo presidente da Câmara Municipal de Vila Nova
de Poiares ou, como depois voltou a lembrar, o “novo” Metro Mondego.

Ontem,
na sessão solene, foram distinguidos os funcionários municipais aposentados e
homenageada a centenária Filarmónica Fraternidade Poiarense, que deu nome a uma
rua da vila. Foram ainda inauguradas as novas instalações da Junta de Freguesia
de Santo André. | Lídia Pereira