BOMBEIROS – António Simões reempossado líder dos bombeiros do distrito

0
2


O presidente da Federação
dos Bombeiros do Distrito de Coimbra, António Simões, que ontem tomou posse
para um segundo mandato de três anos, garantiu que, «estamos apostados em
fortalecer a coesão de grupo e continuar a afirmar os bombeiros do distrito,
manter o diálogo e parceria operacional » com a Autoridade Nacional de
Protecção Civil.
O também comandante dos Bombeiros
Voluntários de Penacova deixou, ainda, garantias de colaboração com a Escola Nacional
de Bombeiros, «também com as nossas reivindicações e propostas para o pólo da
Lousã», onde, verificou, «já se ministra formação na área da saúde, o que foi,
sem dúvida, uma grande conquista».
No pavilhão do quartel dos
Bombeiros Voluntários de Miranda do Corvo, onde decorreu a cerimónia, com uma
sala repleta de comandantes e presidentes de associações humanitárias, António
Simões referiu tratar-se de um processo de continuidade em relação ao primeiro
mandato, em que, de 
entre muitas iniciativas,
se destaca, a culminar, a organização do 42.º Congresso da Liga, que decorreu
em Coimbra.
«Temos, caros amigos,
muito orgulho em poder afirmar, sem reservas, que organizámos, todos nós, o
maior congresso da história dos bombeiros de Portugal», disse, frisando que, nessa
ocasião, «reafirmámos a nossa capacidade de intervenção, a força, a dinâmica, a
competência, mas também a organização».
Falando das questões
ligadas à saúde, o presidente da Federação salientou que, «não são só os
hospitais e os seus profissionais que estão a fazer um esforço». «Os bombeiros estão
a desdobrar-se como nunca para fazer face ao inusitado número de situações de emergência».
António Simões elogiou também
as autarquias, representadas pelo de edil de Miranda, Miguel Baptista, e por
José Carlos Alexandrino (Oliveira do Hospital), em representação da CIM Região
de Coimbra, deixando igualmente uma palavra a todas as juntas de freguesias do
distrito, dirigindo-se directamente a Fernando Araújo, presidente da Junta de
Miranda do Corvo.
Numa cerimónia em que o Comandante
Operacional Distrital, Carlos Luís Tavares, deixou rasgados elogios a António Simões,
o presidente da Liga, Jaime Soares, considerou a eleição e a tomada de posse
como «um momento muito alto para os bombeiros, não só do distrito, porque
mostra que ainda há pessoas disponíveis para tomar conta, daquilo que definiu como
«a causa pública», «uma causa tão nobre como é a dos bombeiros portugueses»