FUTEBOL DISTRITAL Não faltam emoções na “viragem” da Honra na 16ª jornada

0
3

Depois
das emoções da Taça AFC, eis que a Divisão de Honra regressa com o arranque da
segunda volta. Entre as ilusões criadas no arranque do campeonato e a realidade
nesta fase da prova é certo que todos vão querer “entrar” a ganhar, afinal, a
margem de manobra para chegar ao sucesso, é cada vez menor.

É
sempre um jogo que centra atenções ou não colocasse dois emblemas… da
Académica. No Campo da Pedrulha, o Organismo Autónomo de Futebol (6.º) recebe a
Secção de Futebol (2.º), numa altura em que estão separados por apenas quatro
pontos. Promete!

Mas
o certo é que o líder de há muito a esta parte é o União FC que, paulatinamente
e com maior ou menor dificuldade lá vai ostentando a sua posição no trono. No
Campo da Feira Nova, o líder não tem, contudo, margem de erro face aos
perseguidores, pelo que terá mesmo de tentar superar um Condeixa (12.º) que
quer surpreender e subir na pauta classificativa.

Em
Febres também há “cimeira de candidatos”, com a turma local (5.º) a receber o
Carapinheirense (4.º). Um ponto separa estes dois emblemas que têm um jogo a
menos, precisamente a disputar entre ambos e que poderá resultar no salto para
o topo.

O
Penelense quer refazer-se da eliminação da Taça AFC e centrar atenções nas
lides da subida. O emblema de Penela desloca-se a Mira onde vai tentar
materializar o seu favoritismo diante de um Touring que “caiu” para o penúltimo
lugar. Tarde de bom futebol também é aguardada em Fala, onde Vigor (7.º) e Ançã
(9.º) procuram iniciar uma segunda volta com prestações mais regulares e que os
catapultem do “miolo” para os lugares cimeiros da classificação.

Quem
quer esquecer o primeiro turno do campeonato é o “lanterna vermelha” Arganil.
No “Eduardo Ralha”, os arganilenses recebem um Eirense (10.º) que almeja subir
na pauta.
O
Pampilhosense vai iniciar uma série de encontros na condição de visitado,
depois de ter andado a jogar fora no arranque da prova. Num tranquilo 8.º
posto, o emblema da Pampilhosa da Serra vai agora querer amealhar os pontos
suficientes para que a manutenção fique garantida o quanto antes, desejando,
quiçá, “morder os calcanhares” aos “candidatos”. Domingo, recebe um Cova-Gala
que tem a mesma meta de rapidamente se certificar entre os “grandes” da
distrital.

Tocha
e Lagares da Beira estão em zona de aflição, mas ambos vêm de resultados
positivos e que motivam certamente para uma bela tarde desportiva.

Foto
de Figueiredo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui