BIBLIOTECA MUNICIPAL Semana da Leitura cresce em dias e cativa mais

0
5


não é apenas uma semana, mas quase duas, que o município de
Penacova dedica aos livros, à leitura e à cultura, envolvendo,
sobretudo, as escolas do concelho, mas também as IPSS e a comunidade
em geral. A adesão tem sido, segundo a vereadora Fernanda Veiga,
«muito grande e de toda a comunidade », pelo que a Semana da
Leitura de Penacova tem este ano 10 dias.
Palavras do mundo” é o mote para a edição deste ano, que decorre de hoje
a 23 de Março, na Biblioteca Municipal, nas bibliotecas escolares e
em vários outros espaços do concelho. Um evento que ganha escala a
cada ano que passa e que é resultado, sublinha a vereadora, da
«larga parceria» que tem vindo a ser estabelecida entre a rede de
bibliotecas públicas, as bibliotecas escolares, escolas e demais
instituições. De tal forma que, actualmente, é possível envolver
todas as escolas do concelho em iniciativas que decorrem em vários
espaços.
«Há
programas em que as escolas vêm à sede de concelho, noutros casos é
a feira do livro que vai à própria escola», explica a vereadora.
Num
evento que é dedicado à leitura, a feira do livro é realização
obrigatória, com inaguração hoje, a partir das 9h00, na Biblioteca
Municipal. Mas também se vai assistir à presença de muitos
escritores: Alice Cardoso, Ana Maria Magalhães, Fernando Pereira,
João Pedro Mésseder, Miguel Midões e José Alberto Carvalho,
também jornalista, este marcando o encerramento do evento, dia 23. 

Paralelamente haverá workshops, teatro, música, entre tantas outras
actividades. Destaque merece também, assinala a vereadora, a entrega
de diplomas aos leitores do ano da Biblioteca Municipal. «A
identificação do público com a Biblioteca Municipal tem vindo a
crescer, daí que fazemos uma homenagem aos melhores leitores adulto
e infantil», explica Fernanda Veiga, satisfeita com a atractividade
crescente que a biblioteca está a ter, que leva o município a
enveredar por «desafios maiores». O alargamento do número de dias
da Semana da Leitura já reflecte esse «fazer mais».

Texto e foto de Margarida Alvarinhas