DIVISÃO DE HONRA – Jogos do título ou da desilusão total…

0
4

A partida entre o União
FC e o Carapinheirense é o jogo de cartaz da 24.ª jornada da
Divisão de Honra. A partida, cujo vencedor ficará mais próximo do
1.º lugar, acontece no Campo da Feira Nova, recinto onde a formação
liderada por Antó- nio Cortesão já venceu a de Cláudio Garcia
esta época na eliminatória inaugural da Taça AFC (1-3). Na
primeira volta do campeonato, o empate a um golo foi o resultado
final, com as duas equipas a reencontrarem-se agora separadas por 4
pontos a favor dos visitados, embora os visitantes tenham um jogo a
menos.


Atribuído como um jogo
do título, ninguém quer sair do “Feira Nova” (Penacova), com o bornal
vazio, pois uma derrota pode traduzir-se numa total desilusão.

À espreita de uma
escorregadela de uma das equipas ou mesmo o empate entre ambas está
a Académica/SF, formação que actua em casa com o Febres, um
conjunto fragilizado depois de ter praticamente hipotecado a
possibilidade de lutar pelo título quando sofreu a derrota (0-3) na
recepção ao União FC. Trata-se de mais uma ronda em que os
estudantes têm todas as probabilidades de garantir mais 3 pontos e
manter a pressão elevada para os seus mais directos opositores.

A chave para manter a
liderança do campeonato até ao final assenta na consistência, nem
que as vitórias possam surgir já em período de descontos, como
aconteceu nas duas últimas jornadas, mas o futebol é fértil em
peripécias e de prognósticos reservados.

Não muito longe dos
objectivos traçados e que passam por discutir o lugar de acesso aos
nacionais está o Penelense que, nas três últimas rondas, cedeu 8
pontos. Os índices de confiança não são os mais desejados, mas a
viagem a Lagares da Beira pode servir de antídoto para regressar aos
bons resultados.

Depois da derrota sofrida
na Carapinheira, por 3-1, a Académica/OAF regressa ao Campo da
Pedrulha para medir forças com o Touring, conjunto que também vem
de um desaire – perdeu em casa por 1-2 com o Tocha. Um jogo em que
os academistas não deverão sentir grandes dificuldades para
coleccionar mais 3 pontos.

Pampilhosense (7.º) e
Ançã (10.º), separados por 10 pontos, têm um fim-de-semana algo
tranquilo dado o posicionamento na tabela, embora a equipa de Carlos
Alegre jogue com o factor casa para assegurar os pontos em disputa.

O Eirense, que trouxe 1
ponto na bagagem na viagem mais longa à Pampilhosa da Serra (1-1),
volta a jogar fora, desta feita com o Condeixa de Tó Sá,
antepenúltimo classificado, que, ao contrário dos comandados de Tó
Miranda, está “aflito” de pontos.

A jogar em casa, o
Cova-Gala reúne todos os condimentos para garantir um bom resultado
no confronto com o “lanterna vermelha” Arganil.



Texto de Carlos Sousa e foto de Ferreira Santos