AD ELO – Envia contentor de 20 pés com ajuda humanitária para Cabo Verde – Ilha do Fogo

0
3

A AD ELO – Associação de Desenvolvimento Local da Bairrada e
Mondego respondeu a um apelo de ajuda humanitária para as famílias desalojadas,
pela erupção vulcânica, na Ilha do Fogo, em Cabo Verde, e concretizou,
recentemente, o envio de um contentor de 20 pés, com uma quantidade bastante
significativa de material destinado à Câmara Municipal de Santa Catarina do
Fogo, entidade que, através dos seus serviços de acção social, irá distribuir
os bens pelas famílias mais vulneráveis daquele município cabo-verdiano.

Em colaboração com um largo número de entidades onde se
incluem os municípios de Cantanhede, Mealhada, Penacova, Montemor-o-Velho e
Figueira da Foz, associações de desenvolvimento local de todo o país, empresas
e particulares, a AD ELO conseguiu reunir diversos bens, desde mobiliário,
brinquedos, material e livros escolares, vestuário, calçado e bens alimentares
não perecíveis. Totalizadas as recolhas, mais de seis toneladas foram enviadas
para Cabo Verde para ajudar quem vive, actualmente, com imensas dificuldades e
limitações.

A “selagem” do contentor contou com a presença de João
Moura, vice-presidente da Direcção da AD ELO, que esteve acompanhado pelo
director-executivo Mário Fidalgo. Aidil Machado, presidente da União das
Freguesias de Cantanhede e Pocariça; Pedro Cardoso, vereador da Acção Social do
município de Cantanhede; Américo Apolinário, membro do Conselho de
Administração do Grupo Os Mosqueteiros; Luís Teixeira, gestor responsável pela
base logística daquele grupo; e Lurdes Silva, presidente da Associação de
Solidariedade Social Sociedade Columbófila Cantanhedense, também estiveram no
estaleiro da União das Freguesias de Cantanhede e Pocariça.

Concretizando o envio desta ajuda humanitária, a AD ELO
reforça a sua cooperação com o arquipélago de Cabo Verde, onde, recentemente,
colaborou na implementação de um sistema fotovoltaico instalado no âmbito de
uma acção solidária com a AMIRibeirão – Associação de Desenvolvimento Integrado
da Comunidade de Ribeirão, que proporcionou, aos agricultores daquela
localidade, a utilização da energia eléctrica de fonte renovável associada ao
sistema de bombagem de água.

No final da “selagem” do contentor, João Moura
congratulou-se com a iniciativa da AD ELO e da sua capacidade em associar um
conjunto significativo de parceiros, que, no âmbito da sua responsabilidade
social, ajudaram a concretizar esta iniciativa que vai atenuar muitas das
dificuldades das famílias cabo-verdianas vítimas da erupção vulcâ- nica.
Aproveitando o momento da “expedição” do contentor, o autarca agradeceu, ainda,
o contributo que todas as entidades deram ao projecto, permitindo concretizar
com êxito a ajuda humanitária agora enviada para o município de Santa Catarina
do Fogo.



[fonte]