FUTEBOL DISTRITAL DE COIMBRA – Jogos da 28 Jornada

0
2


DIVISÃO DE HONRA

28.ª Jornada
Arganil e Cova-Gala podem influenciar a conquista do ceptro. O
primeiro joga no Universitário com o líder e, o segundo, viaja até
ao Feira Nova

Arganil
e Cova-Gala podem mexer com a luta pelo título da Divisão de Honra
entre a Académica/SF e o União FC. Os arganilenses viajam, domingo,
ao Estádio Universitário de Coimbra para “medir” o estatuto de
líderes dos estudantes, enquanto que a formação figueirense da
margem esquerda desloca-se ao Feira Nova a fim de defrontar os
segundos classificados.


Embora
os dois primeiros da “tabela” actuem na qualidade de visitados,
tanto o “lanterna vermelha” e aflito Arganil como a tranquila
equipa da Cova-Gala podem vencer e interferir na luta da Académia/SF
e União FC pela conquista do campeonato.


Naturalmente
que no futebol nada é dado como conclusivo, mas as únicas duas
equipas candidatas ao título terão de estar muito concentradas,
aproveitar os erros dos adversários circunstanciais e não cometer
deslizes a fim de não apagar a chama do sonho.


Se
o Arganil está em maus lençóis, lutando ainda desesperadamente
pela permanência, também o Touring espreita a oportunidade para
desferir o “golpe” ao Pampilhosense em casa deste, para fugir à
despromoção. Colocados igualmente num “colete de força” estão
Condeixa e Tocha. Os primeiros defrontam o Penelense, em Penela e, os
segundos, tentam a “fuga” à despromoção com os olhos na
vitória na Pedrulha, frente à Académica/OAF. Na recepção ao
Vigor, o Lagares da Beira tem nova oportunidade para deixar de vez os
lugares aflitivos, numa jornada em que as restantes equipas cumprirem
calendário.


DIVISÃO

Trio liderado por Vinha
da Rainha na rota do Águias

Encontrado
o campeão na pretérita jornada – o Águias conquistou por direito
próprio o primeiro lugar e festejou-o com pompa e circunstância –,
resta agora a luta das equipas que irão acompanhar a formação de
Arazede ao principal escalão da AF Coimbra.

A
três jornadas do termo do campeonato, a decisão resume-se a a três
equipas que estão separadas por 8 pontos: Vinha da Rainha (57),
Poiares (52) e Brasfemes (49). Naturalmente que à formação de
Soure basta um ponto para regressar à Divisão de Honra, pelo que o
empate em S. Silvestre é sinónimo de festa rija em Vinha da Rainha.


Também
o Poiares pode dar um salto importante rumo à Honra caso vença em
casa o Sepins, continuando assim a depender de si próprios para
alcançarem os objectivos traçados. No entanto, um pequeno deslize
pode provocar uma “hecatombe”, já que os poiarenses ainda terão
de medir forças com o Lousanense (fora) e Vinha da Rainha (casa).

A
missão do Brasfemes, que domingo é anfitrião do Lousanense, parece
a mais difícil. Na penúltima ronda viaja a Vinha da Rainha e, na
derradeira jornada, recebe a Adémia, equipa que ficou pelo caminho.

Tudo
leva a crer que o Vinha da Rainha tem praticamente os dois pés na
Honra, o Poiares um e, o Brasfemes, resta-lhe manter a esperança.

Jornalista Carlos Sousa