ESTOU AQUI – 285 crianças do distrito de Coimbra já têm pulseira da PSP

0
2


Dirigido
a crianças entre os dois e os nove anos e a decorrer até 30 de setembro, a PSP
voltou a disponibilizar o programa “Estou Aqui!”, para que os pais nunca percam
um momento de presença dos filhos.

Este
ano, e até ao momento, o comando de Coimbra da PSP (que inclui das duas
esquadras da cidade e a da Figueira da Foz) já entregou 285 pulseiras. De
acordo com informação da PSP de Coimbra […] o número, este ano, é similar ao do
ano passado, uma vez que só a partir do final deste mês surge um “pico” de
pedidos de adesão ao programa este ano e, apesar do programa terminar a 30 de
setembro, as pulseiras estarão ativas até 31 de dezembro.

Em
2015, o programa apresenta um novo método de registo, devendo os pais fazer o
registo prévio e só depois podem levantar a pulseira na esquadra escolhida.

Segundo
a PSP, foram inscritas, durante uma semana, no site da Internet do programa
“Estou Aqui!” 25.400 crianças e foram entregues nas esquadras 3.500 pulseiras.

Os
pais podem fazer o registo prévio das crianças no site do programa, que vai já
na quarta edição, e as pulseiras podem ser levantadas nas esquadras da PSP
escolhidas pelos pais após o registo ter sido concretizado com sucesso.

De
acordo com a PSP, as pulseiras ficam disponíveis para serem entregues depois do
sétimo até ao 25.º dia, sendo o pedido cancelado caso não sejam levantadas
nesse período.

A
pulseira pode também ser usada por crianças estrangeiras que visitam Portugal e
por filhos de portugueses que façam férias em países da União Europeia.

O
programa visa facilitar e agilizar a localização dos educadores ou pais de
crianças perdidas. Cada pulseira “é única”, sendo atribuída a cada uma um
número diferente que, apesar de ser percetível, só pode ser lido pela PSP,
através da base de dados. Em caso de desaparecimento da criança, e através de
uma chamada para o 112, serão accionados os mecanismos necessários de comunica-
ção com as forças de segurança, que enviarão para o local do desaparecimento da
criança uma patrulha policial. | Rute Melo