LORVÃO – Festival de Folclore somou mais um êxito

0
3


O Grupo Etnográfico de Lorvão deu
realização, no dia 19 de julho, à XXVI edição do Festival de Folclore de Lorvão,
da sua responsabilidade. Os grupos participantes foram recebidos numa sessão de
boas-vindas de forma afável pelos dirigentes do grupo promotor, Lina Fernandes
e Daniel Gaudêncio. A cerimónia decorreu nas recuperadas instalações do grupo
anfitrião e contou com a presença dos representantes das entidades convidadas,
como o presidente da Câmara Municipal de Penacova, Humberto Oliveira, o presidente
da Junta de Freguesia de Lorvão, Alípio Batista, e a Federação de Folclore
Português, representada pelo conselheiro técnico José Travaços Santos, da
Batalha. No uso da palavra, Travaços Santos elogiou o Festival do Lorvão, pelo
que alimenta “particular gosto”, confessou, qualificando-o “como
evento que honra o folclore nacional. O historiador adiantou ainda que “o
movimento folclórico é participado por pessoas generosas, que dão muito a troco
de nada na defesa a sua identidade, tornando Portugal “um País distinto dentro
da Europa” Alípio Batista lembrou os momentos complicados por que
actualmente passa o movimento associativo”, destacando “a
perseverança dos grupos de folclore, na salvaguarda da nossa cultura; são
associações que congregam saberes por forma a que conheçamos a nossa cultura e
a própria história de quem nos antecedeu, e que deixam aos sucessores”,
afirmou, dando como exemplo disso o trabalho desenvolvido pelo Grupo Etnográfico
de Lorvão.
O presidente da autarquia de
Penacova, evidenciando as belezas ímpares do concelho, realçou o “trabalho
das pessoas que mantêm activos os grupos folclóricos; trata-se de gente que
defende princípios e valores, são pessoas generosas pelo voluntariado que
praticam em favor da sociedade”.
Aos grupos participantes foram entregues lembranças recordativas da região.
A cerimónia conclui-se com um
Porto de Honra completado como doçaria conventual de Lorvão. Os grupos foram
ainda convidados a uma visita cultural, sendo deslumbrados com a majestosa
arquitectura do Histórico Mosteiro de Santa Maria do Lorvão, monumento com
particular importância dentro do património histórico e cultural da Freguesia
de Lorvão.
A apresentação dos grupos teve
como cenário natural a magnificiência do próprio mosteiro de Lorvão. Na
abertura o público foi presenteado com uma interessante coreografia participada
conjuntamente por duas dezenas de componentes dos vários grupos, num sentimento
de união entre os povos. No palco foi desenvolvida uma marcação ao som de uma
melodia tradicional interpretada pela Filarmónica de Lorvão que igualmente
participou no desfile etnográfico que antecedeu a actuação dos grupos. O grupo
dinamizador ofereceu os primeiros momentos de boas representações tradicionais,
representativas de variadas regiões do país. Subiram de seguida ao estrado os
grupos convidados: Rancho Folclórico Regional do Sorraia, de Coruche Rancho Típico
de Esposade, de Matosinhos, o Rancho Folclórico Rosas do Lena, da Batalha,  e uma formação da Índia. O Festival encerrou
com uma presença internacional vinda da Índia. Faltou ao acordado, uma formação
do Brasil.