MUNICÍPIO recupera edifício sede dos Paços do Concelho

0
0
A obra impunha-se, pois «há
muitos anos que não havia qualquer intervenção» e, «particularmente o telhado,
carecia de obras». Palavras do vice-presidente da Câmara de Penacova, a
propósito da requalificação do edifício dos Paços do Concelho, cujo contrato
foi assinado segunda-feira e representa um investimento de 108.956,97 euros.
João Azadinho sublinha o facto de
o edifício já ser bastante antigo, com alguns problemas de humidade,
decorrentes da degradação do telhado, «que necessita de um intervenção
urgente». Além da cobertura, pintura e recuperação da fachada, a empreitada
contempla a mudança de caixilharia e janelas, para «tornar o edifício mais
sustentável ambientalmente», uma vez que vai ser «equipado com painéis para
aproveitamento de energia solar».

A empreitada envolve, também,
adianta João Azadinho, a «requalificação do restaurante “Panorâmico”»,
instalado no edifício, que «tem estado fechado» nos últimos tempos e está
bastante degradado. As obras “estendem-se” ligeiramente mais acima, ao edifício
da antiga biblioteca. Trata-se do espaço onde funcionam actualmente os Serviços
de Obras da Câmara, mas também o Gabinete de Desenvolvimento Económico e Social
e, desde o mês passado, o Gabinete de Inserção Profissional, que garante apoio
aos desempregados.
As obras, a cargo da empresa
Edibeiras – Edifícios e Obras Públicas das Beiras, Lda., deverão começar nos
finais deste mês, princípios de Setembro e têm um prazo de conclusão de 120 dias.
Se é verdade que a intervenção
nos dois edifícios constitui «uma necessidade», esta requalificação tem um
segundo objectivo, funcionando como «exemplo». João Azadinho sublinha isso
mesmo, salientando que a autarquia está a preparar um regulamento de incentivo
para a requalificação dos edifícios no centro da vila, pertencentes a
privados». Face a este desígnio, «a Câmara tem de dar o exemplo, procedendo à
requalificação dos edifícios públicos», assume o vice-presidente da autarquia.