BATALHA DO BUSSACO – Comemorações dos 205 anos começam este sábado

0
2

Está quase a começar o programa de comemorações dos 205 anos da
Batalha do Bussaco, organizado pelos municípios da Mealhada, de Mortágua e
Penacova e pela Fundação Mata do Buçaco, no âmbito do projeto Caminhos da
Batalha do Bussaco. Será já este sábado, dia 29 de agosto, com a atividade
“Bussaco ao Luar”, que está marcada para as 21h na Mata Nacional. Uma viagem no
tempo, pelos trilhos da mata, em que os participantes vão conhecer alguns
marcos e personalidades que se distinguiram neste capítulo das Invasões
Francesas. Passeios noturnos encenados, exposições, concertos, conferências,
recriações históricas e cerimónias militares fazem parte do programa, que
termina no final do mês de setembro.
A primeira atividade do programa de comemorações dos 205 anos da
Batalha do Bussaco é já este sábado, dia 29 de agosto, pelas 21h, na Mata
Nacional do Bussaco. Uma iniciativa promovida pela Fundação Mata do Buçaco, que
pretende dar a conhecer a todos os participantes alguns marcos e personalidades
que se distinguiram na história da 3ª Invasão Francesa em geral e na Batalha do
Bussaco em particular. Uma viagem no tempo, pelos trilhos da Mata Nacional do
Bussaco, que não pode perder! O preço da atividade é de 7 euros por pessoa
(3,5€ para menores de seis anos) e as inscrições devem ser efetuadas para a
Fundação Mata do Buçaco, através do número 231 937 000 ou do e-mail
turismo@fmb.pt.
As iniciativas prosseguem, no concelho da Mealhada, na
sexta-feira, dia 4 de setembro, com a abertura de duas exposições do Exército
Português, que vão ficar patentes na sala do Casino do Luso até ao dia 27 de
setembro. As exposições podem ser visitadas de 3ª a 6ª feira, das 10h às 13h e
das 14h às 20h e aos sábados e domingos das 15h às 20h.
Contudo, a apresentação oficial das mesmas só vai decorrer no dia
9 de setembro, às 16h, e ficará a cargo de Maria Helena Dias, consultora do
Centro de Informação Geoespacial do Exército e do Coronel de Infantaria Luís
Paulo Correia Sodré de Albuquerque, diretor do Museu Militar de Lisboa. Uma
cerimónia que contará ainda com um momento musical, protagonizado pela
Orquestra Clássica do Centro.
Portugal em vésperas das Invasões Francesas, conhecimento
geográfico e configurações
” é uma mostra sobre a cartografia existente
naquela época, que explicita bem o pouco rigor que existia na representação
geográfica de Portugal à escala nacional e regional. A exposição mostra que, na
altura, a maior parte dos mapas eram editados na Europa e “artisticamente
decorados e aguarelados”, enquanto os outros, de conhecimento científico e
técnico mais avançado, eram manuscritos e reservados ao segredo militar.
Já a outra exposição, “Evolução de uniformes militares
portugueses
”, é uma mostra da autoria do ceramista e pintor Carlos
Gonçalves, também conhecido por SOLARC, que apresenta a evolução do uniforme
militar português em personagens moldadas de forma caricatural e popular, mas
com correção suficiente para se poder ter uma ideia da evolução do traje.
Já no dia 5 de setembro, o palco das comemorações dos 205 anos da
Batalha do Bussaco vai ser outro. O Centro Cultural de Penacova recebe, a
partir das 15h, a conferência “Memórias da Batalha do Bussaco”, que conta com a
participação do professor Fernando Taveira da Fonseca, da Faculdade de Letras
da Universidade de Coimbra, que vai abordar o tema “Jogos de guerra: o
tabuleiro e os protagonistas”; do médico João Paulo Almeida e Sousa, cuja
apresentação tem o tema “Andaram por aqui os franceses!”; e, por último, de
João Pedro Peixoto, que vai centrar o seu discurso no tema “Apontamentos da 3ª
Invasão Francesa em Penacova”. A inscrição na conferência é gratuita, mas
obrigatória, e deve ser efetuada nos postos de Turismo de Mortágua ou Penacova
ou para os e-mails: eventos@penacova.pt; turismo@fmb.pt; cultura@cm-mealhada.pt.
O programa de comemorações dos 205 anos da Batalha do Bussaco
inclui ainda outras exposições, concertos, conferências, recriações históricas,
cerimónias militares, passeios noturnos encenados e mais iniciativas. O ponto
alto do evento vai acontecer no fim de semana de 26 e 27 de setembro. Aliás,
nessa sexta-feira, dia 25 de setembro, às 21h, está marcado o passeio noturno
encenado, que passa no território dos três concelhos. Já no sábado, dia 26,
será o desfile de tropas e o combate noturno, agendado para 20h, no Luso.
O programa termina no domingo, dia 27 de setembro, com destaque
para a recriação histórica da Batalha do Buçaco, que começa às 12h e deverá
contar com a participação de centenas de recriadores. 
Uma reprodução a preceito, com uniformes e armamento da época, que
procura dar a conhecer, da forma mais fiel possível, como foi este capítulo das
Invasões Francesas, mais particularmente a Batalha do Bussaco. “Participei há
cinco anos na recriação da Batalha do Bussaco, nas comemorações dos 200 anos, e
foi um sucesso. Estavam milhares de pessoas a assistir”, sublinhou o presidente
da Associação Napoleónica Portuguesa, José Faria e Silva, em julho, na
apresentação do programa.
O programa comemorativo dos 205 anos da Batalha do Bussaco é
organizado pelas câmaras municipais da Mealhada, Mortágua e Penacova, bem como
pela Fundação Mata do Buçaco, e conta com o apoio do Exército Português, da
Associação Napoleónica Portuguesa, da Fundação Luso, da Extramotion, da
Associação de Aposentados da Bairrada e do Grupo de Recriação Histórica de
Almeida.